Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

quarta-feira, 29 de março de 2017

Temer exclui servidores estaduais e municipais da reforma da Previdência

Em pronunciamento no Palácio do Planalto na noite desta terça-feira, o presidente Michel Temer anunciou a retirada dos servidores estaduais e municipais da proposta da reforma da Previdência.
A medida visa facilitar a aprovação do projeto no Congresso Nacional. Temer disse durante o pronunciamento que “reforma da Previdência é para os servidores federais”.
“Refletindo aquilo que o Congresso Nacional tem formulado com frequência e até com insistência junto à Presidência da República, junto ao Poder Executivo, que eu venho fazer-lhes esta comunicação”, afirmou o presidente.
Ainda de acordo com Michel Temer, a medida foi tomada em respeito ao sistema federativo e para evitar o que classificou como invasão de competência.
Fontes disseram que senadores e deputados acenaram a Temer que a retirada dos servidores estaduais e municipais da reforma os ajudaria e facilitaria a tramitação da PEC que reforma a Previdência.
Após o anúncio de Temer, o relator da matéria, Arthur Oliveira Maia (PPS-BA), disse que “nós refletimos e achamos mais conveniente fazer com que cada estado, de acordo com a sua condição, faça o entendimento com os seus servidores […] Ficou mais fácil, mas mais importante que ficar mais fácil é o fato de dar os aos estados a possibilidade de promover a reforma de acordo com sua configuração”.
Temer aproveitou o pronunciamento para reiterar a importância da reforma da Previdência para o equilíbrio das contas públicas. A decisão do governo de retirar servidores estaduais e municipais pode, no entanto, gerar dúvidas sobre o ajuste fiscal. Em entrevista à agência de notícias Reuters, o economista Raul Velloso, disse que “a medida enfraquece o ajuste fiscal”.
Já o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse que a decisão de Temer “facilita muito [a aprovação], acho que tira 70% da pressão que estava sendo recebida na reforma da Previdência. Você estava recebendo uma pressão que não era necessária”.

Fonte-opiniao

Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//