Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Número de novas infecções por HIV no mundo diminuiu, no Brasil, entretanto, aumentou

Um relatório do Unaids, programa conjunto da ONU sobre HIV/Aids, divulgado nesta terça-feira, 14, revelou que o número de novas infecções por HIV diminuiu 35,5% entre 2000 e 2014 em todo o mundo.
Enquanto a estimativa de novas infecções em 2000 foi de 3,1 milhões, no ano passado caiu para 2 milhões.
O relatório, intitulado “Como a Aids mudou tudo”, destaca que a meta de tratar 15 milhões de pessoas com HIV até o ano de 2015 foi alcançada. Trata-se de um dos Objetivos do Milênio estabelecidos pela ONU em 2000. O número foi atingido em março e corresponde a 41% de todos os adultos vivendo com HIV.
Um total de 36,9 milhões vivem com HIV no mundo, de acordo com o novo relatório do Unaids.
No Brasil, entretanto, os novos casos de infecções por HIV aumentaram no mesmo período. Enquanto a estimativa de novas infecções em 2000 estava entre 29 mil e 51 mil, no ano passado subiu para entre 31 mil e 57 mil.
A diretora do Unaids no Brasil, Georgiana Braga-Orillard, diz que o fenômeno de aumento de novos casos observado no Brasil também acontece em outros países em que o combate ao HIV começou precocemente. “As novas gerações não podem baixar a guarda em prevenção, testagem e tratamento”, ressalta.
Entre as crianças brasileiras com idades entre 0 e 14 anos, no entanto, houve uma queda no número de novos casos da doença. Em 2000 a estimativa estava entre 2 mil e 3 mil, já no ano passado a estimativa ficou entre 500 e 1,1 mil.
O relatório do Unaids ressalta o papel de destaque do país no combate à Aids no mundo. “O Brasil colaborou e muito para atingir essa meta [de tratar 15 milhões]. Não só em nível nacional, colocando bastante gente cedo em tratamento, mas contribuindo para baixar os preços dos medicamentos. Ao lado da Tailândia, o Brasil começou a produzir o tratamento genérico e demonstrou para o mundo que era possível”, afirmou Georgiana.
A meta do Unaids é acabar com a epidemia de HIV em 2030. Isto não significa eliminar todos os casos de infecção, mas sim controlar a doença.
Fonte-opiniao


Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//