Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

quinta-feira, 5 de junho de 2014

Impressora 3D capaz de imprimir um ser humano



 Descobrir e colonizar novos mundos faz parte do nosso ADN e desde os primórdios da humanidade que o fazemos. Hoje, que já percorremos (praticamente) cada recanto de terra do nosso planeta, ansiamos encontrar e colonizar novos mundos, espalhados pelo Universo.
No entanto, os perigos das viagens espaciais, assim como os problemas de saúde associados, têm-nos (até hoje) impedido de colonizar outros planetas.
Se, de alguma forma, pudéssemos enviar o nosso código genético para outro planeta e usar uma impressora 3D capaz de imprimir um ser humano, não teríamos de passar pelos perigos da viagem.
Pode até parecer ridículo, mas vários cientistas afirmam que esta hipótese não só é possível, como é a forma mais fácil de colonizar outros planetas. Esta hipótese foi colocada por Adam Steltzner, engenheiro-chefe na missão Curiosity da NASA, numa entrevista recente.
O conceito funciona da seguinte forma:
Basicamente, teríamos de encriptar o nosso código genético e colocá-lo numa bactéria (bactérias sobrevivem a viagens espaciais). Por fim, teríamos de desenvolver uma impressora 3D, capaz de ler o nosso ADN, para imprimir um ser humano, diretamente no planeta.
A ideia parece completamente insana, contudo não é totalmente descabida. Tendo em conta que compreendemos cada vez melhor o genoma humano e a tecnologia de impressão 3D, que nos permite (atualmente) imprimir órgãos.
Segundo Gary Ruvkun, biólogo da universidade de Harvard, a ideia surge do conceito deterraformação. Terraformar outro planeta, implica o envio de bactéria para o espaço, que eventualmente encontrarão outros planetas para habitar e se desenvolver.
Neste caso, teríamos duas hipóteses:
Ou enviávamos as bactérias e esperávamos milhares de anos, pela sua evolução. Se é que alguma vez, estas iriam encontrar condições para tal;
Ou então, enviávamos um robô com a nossa informação genética, capaz de nos imprimir. Para não temos que esperar por uma longa e demorada evolução natural.
Temos evoluído muito nos últimos anos e a evolução tem sido exponencial. Contudo, ainda nos falta um longo caminho a percorrer, até nos podemos considerar suficientemente evoluído para colonizar outros planetas.
Talvez daqui a 20, 50 ou mesmo 100 anos tenhamos uma forma mais segura e rápida de viajar pelo espaço. Nessa altura, poderemos até conseguir viajar através de wormholes. Contudo, se ainda não dominarmos (suficientemente) estas tecnologias, a impressão 3D de seres humanos em outros planetas poderá ser a hipótese mais viável.
Embora esta ideia pareça pouco realista, para Steltzner é mais realista do que as próprias viagens espaciais, tendo em conta os nossos conhecimentos tecnológicos atuais.

Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//