Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

sábado, 9 de julho de 2011

Tecnologia: leituras biométricas e reconhecimento facial para veículos

Parece filme de 007, mas já é realidade. O avanço da tecnologia dos sistemas de segurança, com leituras biométricas e reconhecimento facial, chega aos veículos.

A empresa FingerTech já comercializa o que batizou de “sistema antifurto veicular biométrico”, que pode equipar qualquer automóvel.

O sistema é composto por um leitor a laser que é colocado no painel e ligado a um equipamento e à central eletrônica do carro.

O motorista precisa girar a chave para acionar a parte elétrica, colocar o dedo no leitor e, se for identificado, poderá dar a partida.

O dono, usando sua digital, pode cadastrar na memória do aparelho até 55 pessoas autorizadas a dirigir. Cada uma precisa armazenar a digital de três dedos.

“Dois são para uso comum, pois a pessoa pode ter machucado um dos dedos. O terceiro é para a função pânico”, explica Nelson Azevedo, gerente comercial da Finger.

Quando o carro é ligado por meio da função pânico, o motor para de funcionar depois de alguns minutos. O tempo pode ser programado, e o recurso, usado em caso de assalto, por exemplo.

O equipamento pode ser comprado no site da empresa por R$ 450. Em revendedores pode subir para R$ 700. Hoje a instalação custa R$ 50 e dura 30 minutos.

Já a empresa Biometrus lançou um sistema de biometria vascular. O leitor infravermelho mapeia o padrão vascular do dedo indicador.

“As veias e artérias de cada indivíduo não podem ser falsificadas. Hoje os ladrões usam dedo de silicone para fraudar leitor de digital”, diz Márcio Júnior, da Biometrus.

A empresa ainda negocia com as montadoras e bancos, para a instalação em caixas eletrônicos.
RECONHECIMENTO FACIAL

Outro recurso ainda mais avançado está sendo adaptado para automóveis. Um equipamento de reconhecimento facial, usado por governos e polícias internacionais, e em testes na polícia brasileira, para detectar criminosos, foi adaptado pela empresa Ex-Sight.com, para reconhecimento do motorista antes de ele dar a partida.

Uma câmera no retrovisor filma o motorista e envia a imagem para um pequeno computador no painel, que verifica no banco de dados. Se for um rosto previamente cadastrado, o equipamento desbloqueia o sistema e permite a partida do veículo.

A checagem do rosto pode ser feita a cada nova partida ou em tempo determinado.
O recurso ainda é mais utilizado para frotas de caminhões e é caro para o cliente final: R$ 5.000.

Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//