Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

sábado, 18 de março de 2017

Porto Digital de Recife



    Engana-se quem pensa que apenas a região sudeste do Brasil possui centros tecnológicos. Recife, capital de Pernambuco, é, hoje, um dos maiores polos tecnológicos do Brasil, especialmente devido ao Porto Digital, inaugurado na cidade em julho de 2000 – o “novo milênio”.
O Porto Digital é um dos principais parques tecnológicos do País e representa uma nova economia para o Estado de Pernambuco. A atuação do sistema local de inovação se dá nos eixos de software e serviços de Tecnologia da Informação, Comunicação e Economia Criativa, desde 2015, o local também passou a atuar no setor de tecnologias urbanas como área estratégica.
Com uma área de 80 mil m² (instalado no centro histórico do Bairro do Recife e no bairro de Santo Amaro), abriga atualmente 274 empresas, startups, organizações de fomento e órgãos de Governo atuantes, nas quais trabalham mais de 8.500 pessoas – até 2022, o Parque espera comportar, ao menos, 20 mil pessoas e consolidar-se como polo de desenvolvimento de soluções criativas para as cidades.
Multinacionais, como Accenture, Samsung e HP, veem, cada vez mais, potencial de crescimento no ambiente inovador e criativo, que gera, anualmente, faturamento de cerca de R$ 1,4 bilhão e tem um custo de pessoal cerca de 25% mais barato do que São Paulo. “Um dos principais objetivos do Porto Digital é atrair empresas que ofereçam empregos qualificados, gerando renda para o Estado e promovendo transformações positivas no ambiente”, afirma Guilherme Calheiros, diretor de Inovação e Competitividade Empresarial.
A Accenture, por exemplo, iniciou suas operações em 2010, com apenas 28 profissionais. Hoje, a empresa conta com 1.400 funcionários trabalhando na capital pernambucana, sendo 95% deles originários da região. “Recife oferece diversos benefícios que estimularam nossa presença e crescimento, a começar pelos talentos existentes”, conta Flavia Picolo, diretora executiva da Accenture Technology. “Estar no Porto Digital é estar em sincronia com um ecossistema de criação, empreendedorismo, inovação, que nos possibilita troca de experiências, colaboração de verdade”.
Desde sua criação, a região na qual o Porto está inserido vem sendo requalificada em termos urbanísticos, imobiliários e de recuperação do patrimônio histórico: já foram mais de 50 mil metros quadrados de imóveis restaurados em toda a extensão territorial do sistema local de inovação. 
O Porto Digital também possui projetos voltados para o desenvolvimento dos jovens, além de possuir programas de qualificação, formação técnica e complementar à universitária, o parque tecnológico ainda tem iniciativas que estimulam a criação de negócios a partir de ideias de estudantes e recém-formados. “Tudo é pensado para que esse jovem talento, futuramente, venha a ocupar uma vaga em uma das empresas instaladas no Porto”, conta Guilherme. “Quanto mais qualificado ele estiver para o mercado e mais ambientado com as iniciativas do parque, mais chances tem de ingressar nas companhias”.
Para quem está interessado sobre as oportunidades locais, o Porto Digital divulga as vagas em seu portal.
Fonte-universia


Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//