Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

segunda-feira, 20 de março de 2017

A FONTE DE ÁGUA VIVA



       Jesus, cansado da viagem, senta a beira do poço. Ao chegar uma mulher para buscar água, o Senhor pede que ela lhe dê de beber. Aí em volta do poço de Jacó, começa belo diálogo entre o Mestre e a samaritana.  A conversa gira em torno da água, do conflito entre judeus e samaritanos, dos maridos da mulher, da adoração a Deus e da verdadeira fonte de água viva.  Diálogo rico e revelador, entre as duas personagens.
A conversa se inicia por uma necessidade física: a sede. Jesus pede água à mulher, esta se admira que um judeu dirija tal pedido a uma mulher samaritana. Aos poucos e além do sentido natural, Jesus vai agregando à água outro sentido.
O conflito entre judeus e samaritanos era bem antigo. Vinha desde séculos passados, quando os samaritanos adotaram as divindades introduzidas pelos povos estrangeiros que invadiram o Reino do Norte.
A questão dos maridos da mulher dá continuidade ao dialogo, entrando agora pela porta da família da samaritana: seus cinco maridos. Segundo os estudiosos, provavelmente se referem ao número das divindades cultuadas pelos samaritanos.
Onde é o lugar de adorar a Deus? Os judeus adoravam no templo de Jerusalém, os samaritanos, no templo de Garizim. Jesus esclarece que a adoração agradável a Deus não se limita a templos e lugares predeterminados, mas nasce do interior do ser humana ao longo da vida, independentemente de tempo e lugar. "Os verdadeiros adoradores adoram o Pai em espírito e verdade.”
Jesus é a verdadeira fonte. A conversa ingressa no tema do messianismo, momento em que o Mestre se apresenta como o “Messias" fonte donde jorra água viva e para a vida. Ele se revela justamente a uma mulher excluída e marginalizada.
Quando os discípulos chegam, a mulher larga o balde e vai anunciar aos seus conterrâneos que encontrou Cristo.  Ela não tem necessidade da água do poço de Jacó (no contexto, a lei mosaica), pois descobriu a verdadeira fonte que sacia a sede profunda do ser humano, Jesus Nazareno, e assim se torna a primeira missionária dos samaritanos.

Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//