Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

sábado, 21 de janeiro de 2017

Depois do zika, da dengue, da chikungunya, da doença da urina preta, agora é a vez da febre amarela.


Em balanço divulgado nesta semana, o Ministério da Saúde confirmou a morte de oito pessoas por febre amarela em Minas Gerais.
Outras 45 mortes no Estado são consideradas suspeitas. Há ainda um total de 206 casos sob investigação em 29 cidades do leste de Minas. O Ministério da Saúde informou também que há seis casos suspeitos em quatro municípios do Espírito Santo.
O ministro da Saúde, Ricardo Barros, admitiu que há um surto da doença em Minas Gerais, mas garantiu, no entanto, que está sob controle.
A pasta informou que das oito mortes confirmadas em Minas, quatro foram por febre amarela silvestre. Os outros quatro casos ainda estão sendo investigados quanto à possibilidade de febre amarela vacinal, quando a doença é causada pela própria vacina (hipótese altamente improvável).
O Estado de Minas receberá 1,6 milhão de doses de vacina para reforçar a imunização. Já o Espírito Santo receberá outras 500 mil doses de vacina.
“Antes do surto de Minas, tivemos, há quatro meses, macacos morrendo em São Paulo. O Estado solicitou a vacina, providenciou reforços nos locais afetados e a situação foi controlada. É o mesmo cenário que vemos para Minas”, afirmou Ricardo Barros.
A morte de macacos por febre amarela costuma preceder os casos da doença em humanos. Duas pessoas morreram no fim de 2016 em São Paulo.
Um total de 19 estados brasileiros tem recomendação para a vacinação.
Fonte-opiniao


Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//