Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

domingo, 1 de novembro de 2015

DESPEDIDA

Quando uma pessoa é arrancada de nós, fica uma ferida. Por isso, muitos querem excluir a despedida de seu caminho. Não a encaram nos olhos. Mas, assim, eles postergam a despedida que deveria ter tido lugar depois da morte da pessoa querida.
A despedida é inevitável. Quando nos despedimos de alguém que morreu, lembramo-nos das muitas despedidas que sofremos na vida.
Precisamos nos despedir dos avós, dos pais, dos amigos queridos. Precisamos nos despedir da infância, da juventude, da terra natal. É totalmente normal que as despedidas criem um medo de ser abandonado.
Uma pessoa que, quando criança, sentia-se abandonada gostaria de acabar com todas as despedidas, porque elas lhe fazem lembrar o abandono original que ela viveu na infância. Entretanto, nós devemos entender e aceitar as muitas pequenas despedidas como um exercício para a grande despedida da morte.
Quando nos despedimos do falecido, exercitamo-nos na despedida que sempre é exigida de nós: a despedida das pessoas, dos hábitos passados de vida, dos sentimentos do passado e, da própria vida.  O importante é não esquecermos que Deus está sempre conosco. Não estamos sozinhos na hora da separação de entes queridos. Aceitar a morte não é fácil, ela é sempre uma grande perda. Mas Jesus é nossa força para continuarmos a caminhada com fé e esperança, passando por uma readaptação ao perder um ente querido. É muito mais relevante saber que vida eterna é plenitude de convivência de amor com Deus e os irmãos. Esta convivência começa aqui na terra. Na eternidade, viveremos a plenitude da convivência de amor com Deus e os irmãos que tivermos iniciado aqui na terra.
A vida terrena é o tempo de que dispomos para construir a convivência de amor que será eterna e perfeita no além. A felicidade terrena é à base da eterna, e por isto é justo dizer que amar é buscar junto à salvação. Tudo que afasta e separa de Deus não vem de Deus e não pode ser amor. O amor nos une uns aos outros e todos a Deus.


Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//