Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Assembleia de Deus lança operadora de celular virtual

        Com 40 mil templos e 18 milhões de fieis espalhados pelos cantos mais remotos do Brasil, a Assembleia de Deus, de longe a maior congregação evangélica do país, acaba de anunciar uma nova investida para capitalizar ainda mais o seu sucesso, desta vez na área da telefonia móvel.
A igreja lançou nesta quinta-feira, 1º, a operadora de celular virtual Mais AD, que usará a rede da operadora Vivo para “oferecer conteúdos aprovados por líderes evangélicos” e “voltados ao público cristão”.
“Está chegando a Mais AD, uma operadora de telefonia móvel virtual exclusiva da Assembleia de Deus, que vai conectar ainda mais todos os Cristãos, principalmente com a Palavra de Nosso Senhor”, diz o site da empreitada.
Ainda de acordo com o site, a ideia, a princípio, é oferecer chips pré-pagos 3G e 4G com planos de voz, dados, sms e “uma série de conteúdos e aplicativos exclusivos da Assembleia de Deus e da CPAD que vão conectar ainda mais toda a comunidade assembleiana”. Os serviços oferecidos incluem pedidos de oração e conteúdo bíblico.
A operadora Mais AD será a terceira MVNO (sigla em inglês para Operadora Virtual de Rede Móvel (MVNO) do país. Isso significa que seus chips pré-pagos usam a rede de outra operadora, nesse caso a Vivo.
A Mais AD pertence à Movttel MVNO, que é credenciada da Vivo. A Assembleia de Deus é uma das sócias da Movttel, empresa que tem entre seus investidores o ex-presidente da Brasil Telecom (incorporada à Oi), Ricardo Knoepfelmacher. O ex-chefe da Virgin Mobile Latin America, Raul Aguirre, assume a direção da Mais AD.
A Assembleia de Deus se responsabiliza pela venda dos chips junto aos templos, reuniões evangélicas e com visitas às casas dos fieis. A projeção dos investidores é de que o negócio gere uma receita de R$250 milhões já nos cinco primeiros anos. “O objetivo é levar a evangelização por meio da comunicação móvel”, disse Aguirre, que é católico.
O serviço vai começar a ser oferecido na Grande São Paulo e interior do estado, mas no primeiro ano a distribuição de chips deve chegar ao Rio de Janeiro, Goiás, Brasília e Rio Grande do Sul. Em dois anos, os chips devem estar disponíveis em todos os estados. Aguirre prevê atrair 1 milhão de usuários no primeiro ano do serviço. Até agora, o Brasil tem pouco mais de 345 mil usuários de MVNO.
Fabricantes de aparelhos já estão tentando negociar com a operadora virtual.
Fonte-opiniao

Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//