Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Finalidade do Sagrado Coração: atrair todos os corações ao d'Ele!


Já vimos que os intuitos de Nosso Senhor no escritos de Santa Gertrudes foi fazer conhecer a ternura do seu Coração, atrair desse modo a si muitos corações.
       Jesus também deu várias vezes sensivelmente os nossos corações a Gertrudes, e recebeu o coração da Santa em troca, para nos assinalar o dom mútuo dos corações que o seu amor pede entre Ele e nós.
      Conservou sempre o coração de Gertrudes fielmente unido ao seu, para nos servir ainda
de modelo:
“Gertrudes, dizia Jesus a Santa Mechtilde, adere de tal forma ao meu Coração, e conservo-a de tal forma unida a ele, que ela se tornou um mesmo espírito comigo.
Por isto ela vive em absoluta dependência das minhas vontades; os membros estão menos sujeitos ao coração do que Gertrudes está sujeita às minhas vontades.
Mal o homem diz à mão, pelo pensamento: faze isto; ao olho: olha; à língua: fala; ao pé: anda; logo, sem a menor demora, a mão, a língua, o olho, o pé obedecem.
Gertrudes é para mim como uma mão, um olho, uma língua de que disponho a meu talante, sem que lhes resistam a nenhum de meus desejos”.
      Jesus manifesta em particular a Gertrudes o quanto o seu Coração divino deseja a conversão dos pecadores. A Santa rezava um dia por uns malvados que haviam causado um grande prejuízo ao seu mosteiro.
      Nosso Senhor mostrou-se então a Gertrudes: estava com um braço dolorosamente dobrado e torcido, os nervos pareciam-lhe partidos. E Jesus lhe disse:
“Aqueles que me pedem pela conversão desses infelizes derramam um bálsamo salutar no meu braço doente, e com mão delicada reconduzem pouco a pouco os músculos à posição primitiva”.
      Surpresa com este excesso de benignidade, Gertrudes disse a Jesus:
“Dulcíssimo Senhor, como podeis chamar vosso braço a tais pessoas tão indignas dessa honra? – Chamo-lhes assim com verdade, porque elas são do corpo da Igreja, de que me honro de ser a Cabeça.
Por isso o interesse das suas almas desperta em mim solicitudes inexprimíveis: o meu coração deseja com indizível ardor que esses infelizes se convertam”.

Maria Santíssima também é nossa Mãe! Mas como? Descubra aqui porque Maria Santíssima nos deu a vida para a graça


No entanto, essa vida sobrenatural é uma realidade bem superior a qualquer outra realidade criada,
Bem superior especificamente à vida natural, que nos é tão cara.
Os mártires sacrificaram alegremente sua vida natural em favor dela, e nós também devemos estar dispostos a perder nossa vida natural ao invés de perder o estado de graça, a exemplo do Filho de Deus, que encarnou e deu sua vida para pudéssemos merecer a vida da graça.
Em que consiste a vida sobrenatural, tão impalpável, no entanto tão preciosa? Ela é a própria vida de Deus, a vida de Nosso Senhor Jesus Cristo em nós.
São Pedro afirma que por meio da vida sobrenatural nós nos tornamos “participantes da natureza divina” (2 Ped. 1, 4) São Paulo escreveu:
“Já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim” (Gal. 2, 20); “Minha vida é Cristo” (Fil. 1, 21); ensina ainda que nos tornamos um só corpo com Jesus Cristo, que é nossa Cabeça (1Cor. 12, 12).
Em um corpo, a mesma vida que anima a cabeça anima também os membros, e o próprio Nosso Senhor Jesus Cristo, antes de São Pedro e São Paulo, ensinou aos seus discípulos:
“Eu sou a videira e vós sois os seus ramos. Aquele que permanece em mim, e Eu nele, produz muitos frutos” (Jo. 15, 1 – 5).
A mesma seiva circula no tronco e nos galhos, a mesma vida circula em Nosso Senhor Jesus Cristo e em seus discípulos.
Essa participação na vida infinita e eterna de Deus nos é comunicada por Maria Santíssima. Como é que Nossa Senhora o faz?
A isso se pode responder: Nossa vida é Cristo, e Maria Santíssima nos deu Cristo, portanto nos deu nossa vida.
Pode-se responder ainda, tendo em vista que é por meio da graça que participamos da vida de Cristo: Sendo a graça a nossa vida sobrenatural, Maria Santíssima nos dá nossa vida sobrenatural por ter merecido, para nós, e distribuir-nos todas as graças.

Maria Santíssima também é nossa Mãe! Mas como? Descubra aqui porque Maria Santíssima nos deu a vida para a graça


Até os católicos menos instruídos sabem que Maria é sua Mãe.
       Antes mesmo de ter ouvido pronunciar as palavras Imaculada Conceição, virgindade, Assunção,toda criança que já consegue balbuciar uma oração sabe que a Mãe de Jesus é também sua Mãe.
       Mas qual o significado exato deste título?
       Grande é o número dos cristãos que, mesmo sendo devotos da Virgem, têm sobre a maternidade espiritual uma compreensão bem imperfeita e limitada.
Nossa piedade filial para com Maria, que tem seu fundamento nessa maternidade, não pode deixar de ser imperfeita e limitada se ela é mal compreendida.
Maria nos transmite a vida sobrenatural
      O que significa a maternidade espiritual?
     Por maternidade espiritual entendemos que Maria Santíssima nos deu a vida sobrenatural, tão verdadeiramente como nossas mães nos deram a vida natural.
Da mesma forma como nossas mães o fazem para a nossa vida natural, Nossa Senhora alimenta, protege, desenvolve e expande nossa vida sobrenatural a fim de conduzi-la à perfeição.
      Todo homem compreende a realidade da vida natural, porque a vemos, tocamos, sentimos e percebemos em todas as nossas atividades exteriores e interiores.
      Por assim dizer, a vida natural se confunde com a nossa identidade, e só tomamos consciência da nossa individualidade sentindo-nos viver.
      A vida natural é a grande realidade, de tal modo preciosa a nós que, se necessário, fazemos por sua conservação o sacrifício de todos os nossos outros bens terrestres, fortuna, prazeres, ambições.
     A fé nos ensina que, ao lado da nossa vida natural, há para o católico uma outra, dita sobrenatural ou espiritual, ou ainda “estado de graça”.
     Porém, como esta vida sobrenatural não pode ser vista, tocada e nem constatada diretamente, a muitos ela parece algo vago, etéreo, inconsistente, algo até negativo tratando-se da ausência de pecado grave.
Ou então, se nela há algo positivo, resume-se a uma relação exterior de amizade entre a alma e Deus. 

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Israel se prepara para guerra

A Força de Defesa de Israel, responsável pelas forças armadas do país, convocou de emergência centenas de milhares de reservistas. Será um dos maiores exercícios militares da história do Estado judeu.
O principal objetivo é conferir a capacidade terrestre, aérea e naval do país, bem como testar as unidades de resgate e cyberdefesa em sua capacidade para encarar situações emergenciais.
O exercício durará três dias e simulará diferentes tipos de ataques, vindos do Líbano, da Síria e da Faixa de Gaza. Incluindo situações como edifícios desabando, ataques com um grande número de mortes de civis e evacuação de espaços públicos.
Os milhares de reservistas foram avisados pelo telefone, para confirmar que estão disponíveis. Uma fração deles será chamada para comparecer nas bases militares nas próximas semanas.
A Força Aérea irá operar com suas bases aéreas em modo de emergência, a Marinha testará sua infraestrutura. “Pela primeira vez, as defesas cibernéticas serão parte de um exercício de Estado-Maior”, disse uma fonte ouvia pelo jornal The Jerusalem Post.
O tenente-coronel, Hai Rekah explica que “O objetivo é testar a capacidade dos batalhões de atuar nessas situações da maneira tão rápida e eficaz quanto possível”, disse ele.
A população será avisada que haverá um aumento no tráfego militar ao redor de escolas em várias cidades, com especial atenção para Tel Aviv. Esse é um dos maiores exercícios do tipo nos últimos tempos. Já é o segundo exercício em larga escala deste ano, em março foram mobilizados cerca de 13.000 reservistas, dos quais 3.000 participaram fisicamente das manobras.
Nem durante a guerra com Gaza no ano passado foram mobilizados tantos soldados.  Para analistas, isso pode indicar que Israel está se preparando para uma guerra iminente.
Recentemente, Israel recebeu ameaças em mais de uma frente, incluindo o Hezbollah, o Hamas e o Estado Islâmico. Um conflito com o Irã não está descartado.

¿¿ MODELO ALEMÃO PARA PROTEGER EMPREGO VAI FUNCIONAR NO BRASIL ??

Lançado no início deste mês pelo governo brasileiro como uma ferramenta para diminuir os efeitos da desaceleração econômica no mercado de trabalho, o Programa de Proteção ao Emprego (PPE) tem como inspiração uma medida que foi amplamente usada na Alemanha após a crise de 2009.
Chamado de Kurzarbeit (trabalho curto, em alemão), o programa é apontado por especialistas como uma das ferramentas responsáveis por frear drasticamente o aumento do desemprego na Alemanha nos meses posteriores ao estouro da crise, expandindo os incentivos para que os patrões não demitissem sua mão-de-obra. Esse modelo ainda é usado em alguns setores industriais que continuam afetados por outros fatores, como as sanções econômicas contra a Rússia.
Durante o pico da crise em 2009, o esquema atendeu cerca de 1,5 milhão de trabalhadores alemães e ajudou a preservar até 400 mil empregos, segundo um relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). À época, esse número segurou a taxa de desemprego em até 1%. Em junho deste ano, 18 mil trabalhadores alemães estavam trabalhando sob esse regime.
Nesse sistema, patrões e empregados acertam uma redução das horas de trabalho. O salário cai na mesma proporção, mas uma boa parte da diferença perdida (até 67% dependendo do caso) e várias contribuições passam a ser pagas diretamente pelo governo. A duração é variável, e costuma ser alterada dependendo das circunstâncias. Atualmente, as empresas alemãs podem adotar o esquema por 12 meses, mas no auge da crise, a medida chegou a ser aplicada por até dois anos.
Num exemplo livre, empregados de uma firma que experimenta uma queda na produção podem sofrer uma redução de 50% na jornada de trabalho. O salário, é claro, vai diminuir na mesma proporção, mas o governo vai ajudar a cobrir parte da diferença. Alguém que ganhe 2 mil euros pode passar a ganhar cerca de 1.700 euros e só vai trabalhar metade do tempo. Já os patrões se comprometem a não demitir ninguém no período de baixa.
O Kurzarbeit é antigo na Alemanha. Ele fez a sua primeira aparição antes da Segunda Guerra Mundial. Logo após a queda do Muro de Berlim e a Reunificação, a decadência da economia na porção leste do país levou a uma expansão sem precedentes do sistema. Em 1991, cerca de 1,6 milhão de trabalhadores foram incluídos no esquema, a maioria no leste.
Os defensores do esquema afirmam que, apesar de representar um gasto a mais para o governo, o Kurzarbeit ajuda a desonerar os cofres públicos, já que é mais barato pagar complementos salariais do que o total de uma parcela inteira de seguro-desemprego. Além disso, os patrões e os empregados continuam a contribuir para a previdência.
Num país como a Alemanha, que tem uma indústria superespecializada, também existe a vantagem para a empresa de manter, mesmo que parcialmente, sua mão de obra já treinada, evitando gastos extras com novos empregados quando a atividade voltar ao normal. Durante as horas paradas, o empregado realiza cursos de capacitação.
Durante a apresentação da versão brasileira, a presidente Dilma Rousseff apontou que seu governo buscou inspiração direta no modelo alemão. Apesar disso, os números brasileiros são bem menos ambiciosos dos que observados na Alemanha nos últimos anos.
De acordo com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, o PPE vai incluir 50 mil trabalhadores até 2016 e vai custar cerca de 94,8 milhões de reais ao Fundo de Amparo do Trabalhador. É apenas uma fração do que foi observado na Alemanha. Somente em 2009, o governo alemão gastou cerca de 6 bilhões de euros (21,7 bilhões de reais) no programa.
Além disso, o PPE brasileiro prevê uma redução máxima de 30% da jornada de trabalho durante 12 meses. E o governo só vai complementar até 900 reais dos salários perdidos. Na Alemanha, não há limite para o corte de horas, e o trabalhador pode até ficar sem trabalhar.
Embora a indústria tenha se servido mais do Kurzarbeit na Alemanha, não há nenhuma regra que limite em que tipo de atividade ele pode ser posto em prática. Até mesmo empresas de design gráfico fizeram uso do esquema em 2009. No Brasil, também não há nenhuma restrição, mas o governo elegeu setores prioritários, como o automotivo, sucroalcoleeiro e frigorífico, entre outros.
Para especialistas, é enganoso pensar que o "modelo alemão" pode ser facilmente importado para um país como o Brasil, já que o sucesso do programa no país europeu dependeu de outros fatores.
Além disso, na Alemanha, ele foi combinado com outros programas para frear demissões, como o uso extensivo de um esquema de banco de horas em que o operário trabalha mais em épocas de bonança sem receber imediatamente a mais, mas depois não tem o salário reduzido em épocas de produção em baixa, quando a carga é reduzida. O Kurzarbeit por si só não é capaz de fazer milagres.
"Não há dúvida de que políticas governamentais como o Kurzarbeit e o banco de horas ajudaram as firmas alemãs a atravessar a tempestade de 2008 e 2009. Mas pode ser que ele só tenha sido efetivo porque várias reformas trabalhistas já haviam sido colocadas em prática antes da recessão e porque o declínio na demanda só foi sentido por um curto período de tempo", afirma Hermann Gartner, pesquisador do Instituto de Pesquisa Trabalhista (IAB), em Nurembergue, que fez um estudo sobre a viabilidade da aplicação do Kurzarbeit e de outras políticas nos EUA. "É enganoso ou pelo menos prematuro afirmar que proteções semelhantes funcionariam bem num país como os EUA, por exemplo."
O IAB, uma organização ligada à Agência Federal do Trabalho da Alemanha (BA), apontou em vários estudos as vantagens do Kurzarbeit, mas também sinalizou um possível efeito perverso do sistema, como ajudar a manter artificialmente o funcionamento de empresas que não são competitivas, mantendo a mão de obra presa em setores que estão em declínio, atrasando a realocação profissional.
Claudio Salvadori Dedecca, professor do Instituto de Economia da Unicamp e ex-presidente da Associação Brasileira de Estudos do Trabalho, afirma que o Kurzarbeit brasileiro pode não render os frutos esperados. Segundo ele, isso deve acontecer, sobretudo, porque no caso alemão, a expansão do programa veio acompanhada de uma sensação de que a crise seria passageira e porque o governo aplicou pacotes de estímulo para assegurar que isso acontecesse mais rapidamente.
“É uma ideia boa, mas no Brasil ela chega como uma iniciativa atabalhoada, sem uma estruturação. De nada adianta proteger o emprego agora sem uma iniciativa de recuperação econômica", afirma.
O governo finalmente anunciou as regras do PPE. As empresas que quiserem participar vão ter que, entre outras coisas, comprovar, por exemplo, dificuldade econômico-financeira e apresentar um indicador Líquido de Empregos (ILE) igual ou inferior a 1%.
Para o professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e especialista em direito do trabalho Luiz Guilherme Migliora, as regras impostas pelo governo vão dificultar a adesão ao programa.
"A execução está muito tecnocrata e vai criar um inferno burocrático. Talvez a adesão nem chegue a esses poucos 50 mil por causa dos entraves", diz. "A impressão que deu é que se criou só um fato político com o anúncio, sem um acompanhamento econômico. Se não der certo, o governo pode falar que criou o programa e que foram as empresas que não aderiram."
Migliora também concorda que ainda que a execução do programa venha a ser simplificada, ele será inócuo sem uma perspectiva de recuperação econômica. "Nenhuma empresa vai achar vantajoso vencer essa burocracia para guardar seus empregados se não houver uma perspectiva de que as coisas vão estar melhores no fim do prazo de 12 meses", diz.

Fonte: Deutsche Welle

A vacina contra dengue

        A vacina contra dengue do laboratório francês Sanofi é eficaz em mais de 80% dos pacientes afetados pela infecção, de acordo com uma nova análise independente publicada nesta segunda-feira.
A vacina experimental permitiu que fosse evitada a hospitalização de 80,8% das crianças a partir de nove anos, que participaram de três testes clínicos analisados pelo periódico médico americano New England Journal of Medicine (NEJM). Na faixa de dois a oito anos, a eficácia média foi de 56%.
Em 93,2% dos casos, a vacina também protegeu contra a forma mais grave da doença no grupo de crianças de nove a 16 anos; e, em 44,5%, no grupo de dois a oito anos, afirmaram os autores da análise.
Também se observou, porém, um aumento inexplicável de casos de internação por dengue durante o terceiro ano da vacina entre as crianças com menos de nove anos. Os pesquisadores sugerem que o fenômeno deve ser "cuidadosamente observado" no longo prazo.
"O risco de contrair dengue era menor entre as crianças vacinadas do que entre as que não foram", concluíram os responsáveis pelo estudo.
Em nota, a Sanofi disse que "essa vacina experimental tem o potencial de reduzir significativamente a carga que essa doença tem nos países onde é endêmica".
Os dados publicados no NEJM correspondem a um período de três a seis anos em três testes clínicos realizados com 10.275 e 20.869 pessoas, respectivamente. Os participantes são do Pacífico Asiático e de regiões tropicais e subtropicais da América Latina.
A incidência de dengue cresceu de forma acentuada desde a década de 1950, com 50 milhões de casos anuais. Destes, cerca de 500.000 são do tipo hemorrágico, mortal em mais de 20% dos casos, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Beijo na boca é mais perigoso que cigarro

       Para os beijoqueiros de plantão, uma má notícia: beijar na boca ultrapassou o ato de fumar e beber álcool como principal fator de risco para o desenvolvimento de câncer de cabeça e pescoço. O beijo de boca aberta ou de língua pode passar o vírus do papiloma humano (HPV), que, segundo o cirurgião Mahiban Thomas, do Royal Darwin Hospital, na Austrália, foi responsável por um “tsunami” de casos da doença. Os dados são do jornal Daily Mail.
O HPV é comumente associado ao câncer do colo do útero , há mais de 100 tipos do vírus e apenas oito de alto risco para causar a patologia. “Se você olhar para os números que saem dos Estados Unidos, 70% dos casos de câncer de cabeça e pescoço são devido ao HPV. Se você tem uma infecção por HPV, tem 250 vezes a chance de desenvolver câncer do que alguém que não tem HPV”, disse o médico, que é chefe de cirurgia maxilofacial, de cabeça e pescoço. Ele ainda alertou que o risco de contrair o vírus aumenta com o número de parceiros que beija e que as pessoas também subestimam os riscos associados ao sexo oral.

Dormir pouco é ‘tão ruim para a saúde quanto fumar’

As pessoas que se vangloriam sobre encarar o dia tendo dormido menos de cinco horas devem saber que esse hábito faz tão mal para a saúde quanto fumar, por causa do dano que pode ser causado pela privação de sono, declarou o neurocientista da Universidade de Oxford Russell Foster.
O comentário do pesquisador segue estudos que sugerem que trabalhar no turno da noite acelera o processo de envelhecimento e está ligado ao aumento dos riscos de câncer, doenças cardíacas e diabetes do tipo dois. Foster, diretor do Instituto de Neurociência de Sono e Ciclo Circadiano, apelou para uma mudança de atitudes no sentido de ir dormir cedo.
“Há certamente uma cultura de, bem, eu tive apenas cinco horas de sono na noite passada, olha como sou fantástico!”, ironizou ao jornal inglês “Telegraph”. “Na verdade, nós devemos condenar esse tipo de coisa, da mesma forma que desaprovamos fumar. Acho que devemos começar a reprovar o hábito de não levar a sério o nosso sono.”
Segundo o especialista, negligenciar o ato de dormir pode causar riscos não apenas em empregos como saúde e transporte, em que os perigos eram óbvios, mas também pode danificar a qualidade das decisões cruciais.
“A falta de sono danifica toda uma série de habilidades, empatia, informação de processamento, capacidade de lidar com as pessoas. Além de tudo, você fica excessivamente impulsivo, com dificuldade de raciocínio”, pontuou. “Olhe para as recentes decisões sobre a crise grega. Vemos grandes debates que atravessam a noite, o que tem um impacto enorme, e as decisões são tomadas quando as habilidades estão muito prejudicadas.”
Foster acrescentou, ainda, que muitos daqueles que se levantam antes do amanhecer não estavam cientes do quão mal isso pode fazer para o funcionamento de seu cérebro. Para ele, às quatro horas da manhã a nossa capacidade de processar informações é semelhante à quantidade de álcool que nos faria ficar “legalmente bêbados” – tão mal quanto se tivéssemos “bebido alguns uísques e cervejas”.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Wi-Fi reflexivo

Engenheiros do Laboratório de Propulsão, a Jato da NASA, e da Universidade da Califórnia em Los Angeles desenvolveram uma tecnologia que reduz drasticamente a energia necessária para enviar informações a partir de aparelhos portáteis.
Se a energia necessária para transmitir e receber informações de um computador, celular ou relógio inteligente for reduzida, isto significa desfrutar mais tempo das funcionalidades do aparelho antes de ser necessário recarregar sua bateria.
Adrian Tang e Frank Chang criaram um chip que, em vez de usar os tradicionais transmissores e receptores Wi-Fi, simplesmente reflete os sinais presentes no ambiente. Isto permitiu transmitir informações até três vezes mais rápido do que uma conexão Wi-Fi convencional.
"A ideia é que, se o dispositivo portátil só precisa refletir o sinal Wi-Fi de um roteador ou torre de celular, em vez de gerá-lo, o consumo de energia pode despencar, e a vida útil da bateria decolar," disse Tang.

Piloto automático para caminhões

Engenheiros da USP em São Carlos (SP) apresentaram o primeiro protótipo de um caminhão autônomo totalmente desenvolvido por pesquisadores brasileiros.
A tecnologia aplicada no veículo, um caminhão Scania G360 6×4, é fruto do convênio de cooperação tecnológica firmado em 2013 entre a montadora sueca, a Escola de Engenharia de São Carlos (EESC) e o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC).
Apesar de ainda se tratar de um protótipo, que circula apenas em uma área restrita dentro do campus da universidade, os resultados obtidos projetam um futuro promissor para os caminhões autônomos.
Operações confinadas em áreas como portos, aeroportos, fábricas ou minas, além de roteiros predefinidos, poderão utilizar essa solução em benefício da produtividade e segurança. "O sistema autônomo não vai substituir os motoristas, mas foi criado para ajudá-los a cumprir suas tarefas com mais segurança e tranquilidade", disse o professor Denis Wolf.

Dívida pública sobe 3,5% em junho

A dívida pública federal, que envolve os endividamentos interno e externo do governo, teve aumento de 3,5% em junho, chegando a 2,58 trilhões de reais, informou nesta segunda-feira o Tesouro Nacional. Em maio, a dívida estava avaliada em 2,49 trilhões de reais. Segundo o órgão, o governo emitiu 66,58 bilhões de reais em papéis da dívida, enquanto resgatou apenas 2,52 bilhões de reais. Ou seja, a emissão líquida ficou em 64,06 bilhões de reais.
A correção dos juros sobre o volume da dívida também contribuiu para a alta, somando uma despesa de 23 bilhões de reais. A dívida interna subiu 3,81%, acumulando 2,46 trilhões de reais em junho, enquanto a dívida externa teve queda de 2,35%, totalizando 121,18 bilhões de reais.
De acordo com o Tesouro, o recuo no estoque da dívida externa está relacionado à valorização do real em relação às moedas estrangeiras. A participação do investidor estrangeiro nos papéis da dívida teve uma ligeira queda, de 20,8% em maio para 20,04% em junho. As instituições financeiras, por sua vez, continuam tendo em mãos a maior parte dos títulos do governo: em junho, elas detinham 26,51% do total frente a 26,84% em maio. Os fundos de investimentos e os de previdência aumentaram a participação. O primeiro foi de 19,33% em maio para 19,82% em junho; e o segundo, de 18,98% para 19,03%. Segundo o relatório do Tesouro, a dívida pública deve encerrar o ano entre 2,45 trilhões de reais e 2,6 trilhões de reais.



Bíblia com mais de 1500 anos é achada em Israel

Constantemente surgem especulações de quanto a Bíblia foi adulterada com o passar dos anos. Graças à tecnologia de ponta desenvolvida em Israel, somente agora a Autoridade de Antiguidades de Israel (AAI) foi capaz de decifrar um dos pergaminhos hebraicos mais antigos já encontrados. Com mais de 15 séculos de idade, ele foi encontrado em 1970, numa sinagoga em Ein Gedi, perto do Mar Morto.
O deteriorado pergaminho não podia ser lido, por isso até agora não era possível saber do que se tratava. Pnina Shor, falou em nome da AAI em coletiva de imprensa em Jerusalém na segunda-feira (20/7).
“A tecnologia mais avançada disponível nos permitiu desvendar o pergaminho, que fazia parte de uma Bíblia de 1500 anos de idade”, explicou Shor. O estado precário da peça encontrada em uma escavação em 1970 devia-se a ela ter sobrevivido ao incêndio que provavelmente destruiu a sinagoga.
Os especialistas utilizaram uma técnica de escaneamento tridimensional da empresa israelense Merkel Technologies. Os resultados foram enviados para o Departamento de Informática da Universidade de Kentucky, nos Estados Unidos. A instituição possui um programa de imagem digital que possibilitou pela primeira vez na semana passada a leitura do que antes era visto como um “pedaço de carvão”.
O fragmento possui sete centímetros de comprimento e contém os oito primeiros versículos do livro de Levítico, que explica as regras dos sacrifícios rituais.
“Depois dos Manuscritos do Mar Morto, esta é a descoberta mais significativa de uma Bíblia escrita”, reiterou Shor na coletiva. O arqueólogo Sefi Porat era um membro da equipe que escavou as ruínas da sinagoga há 45 anos. “Nós tentamos lê-lo, mas sem sucesso”, disse ele. “Nós não sabíamos o que estava escondido lá”.
Durante mais de quatro décadas, a peça foi mantida no escuro, em cofres climatizados da AAI, junto com trechos dos Manuscritos do Mar Morto. Shor acredita que a descoberta preenche uma lacuna importante entre os Manuscritos do Mar Morto, escrito há mais de 2000 anos atrás, e o conhecido Códice de Aleppo, do século X.
Os 870 rolos dos Manuscritos do Mar Morto foram descobertos entre 1947 e 1956 nas grutas de Qumran, perto do Mar Morto. O documento mais antigo deles remonta ao século III a.C e o mais recente por volta do ano 70 d.C., quando as tropas romanas destruíram o segundo templo e toda a Jerusalém. O Códice de Aleppo foi escrito em Tiberíades, na Galileia, por volta do ano 930 dC. Com suas quase 500 páginas de pergaminho, é considerada a mais antiga cópia conhecida da Bíblia completa.
Roubado durante as Cruzadas em 1099, acabou ficando em Alepo, na Síria, e escondido durante seis séculos. Foi revelado ao mundo em 1957. O códice encontra-se atualmente no Museu de Israel, no mesmo prédio onde estão os Manuscritos do Mar Morto.
Uma leitura atenta de todos esses documentos importantes e mais o texto encontrado agora revelam que não há diferenças significativas, comprovando o cuidado extremo que os judeus sempre tiveram em preservar suas Escrituras Sagradas. Com informações de Israel National News.

Fonte- Gospel Prime

Governo corta gastos em R$ 8,6 bilhões

O governo anunciou nesta quarta-feira (22) que decidiu revisar a meta de economia para pagar os juros da dívida – o chamado superávit primário – para R$ 8,747 bilhões em 2015, o equivalente a 0,15% do PIB, ante previsão anterior de R$ 66,3 bilhões (1,19% do PIB). Foi anunciado também um corte adicional de R$ 8,6 bilhões no Orçamento de 2015, totalizando um contingenciamento acumulado de R$ 79,4 bilhões nos gastos entre todos os poderes no ano.
"O governo cortou na carne, por assim dizer”, disse o ministro da Fazenda, Joaquim Levy. Segundo o ministro, a revisão não significa um relaxamento da politica fiscal, mas sim "realismo" e "transparência”. "Nosso objetivo é diminuir a incerteza da economia ao anunciar uma meta que nós consideramos alcançável e segura. Com isso se ajuda a orientar as decisões dos agentes econômicos, empresários, trabalhadores e famílias", destacou o ministro. "Além de aumentar a carga tributária, nós estamos buscando receitas”, acrescentou Levy. A mudança da meta se deve, segundo os ministros a uma queda na previsão de receita deste ano. A previsão de receita líquida total foi reduzida em R$ 46,7 bilhões, para R$ 1,112 trilhão.
A maior parte da queda está concentrada nas receitas administradas pela Receita Federal, de R$ 29,5 bilhões, e previdenciárias, de R$ 14,7 bilhões.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Usuários do Google Maps poderão visualizar os lugares em que estiveram no passado

      Até onde vai a nossa privacidade na era da Internet? Essa questão pode ser discutida novamente com o novo  recurso do Google, anunciado na última terça-feira, no qual os usuários do Maps poderão visualizar os lugares em que estiveram e para onde foram em qualquer dia, mês ou ano do passado. A nova funcionalidade nomeada de "Your timeline" está sendo disponibilizada aos poucos.
O recurso faz uso dos dados adquiridos pela companhia a partir do monitoramento de seus usuários de smartphones Android, quando consentido por eles. A ferramenta permite que o usuário consiga selecionar um dia específico e então visualizar em um mapa o seu deslocamento naquela data, com informações detalhadas como quanto tempo ficou em um lugar específico e até por qual meio se movimentou de um ponto a outro.
Segundo o Google, esse histórico pode ser visto apenas pelo próprio usuário, e pode ser deletado a qualquer hora. Os locais que aparecem registrados também podem ser editados ao adicionarmos nomes personalizados como "minha casa", por exemplo.
A companhia alega que este tipo de monitoramento é realizado para que ela possa oferecer recursos mais personalizados a partir de seus serviços, como o assistente Google Now.


Drones serão usados em ações de fiscalização trabalhista

      Drones começarão a ser utilizados em agosto pelo Governo Federal em trabalhos de fiscalização trabalhista. No mês que vem, auditores fiscais do trabalho do Rio de Janeiro vão usar os aparelhos voadores não tripulados para realizar o monitoramento de locais de difícil acesso, com foco principalmente no combate ao trabalho escravo no meio rural, informou o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
A Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Rio de Janeiro (SRTE/RJ) já recebeu seis drones, doados pelo Ministério Público do Trabalho por meio de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com uma empresa com irregularidades na área trabalhista.
O coordenador da Fiscalização Rural da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Rio de Janeiro (SRTE/RJ), Bruno Barcia Lopes, alerta que o drone não substituirá a presença do fiscal, mas será útil em situações como, por exemplo, quando for encontrada uma fazenda com porteira fechada. Os drones também poderão ser utilizados na localização de barcos de pesca e na checagem de grandes obras.
No primeiro momento, os equipamentos serão utilizados em fase de testes, pois a utilização desse equipamento ainda não é regulada no País. Acoplada a cada drone modelo "Inspire 1" há uma câmera apta a fotografar e filmar com resolução de 4K (Ultra HD). Os voos têm duração aproximada de 20 minutos, com alcance de aproximadamente dois quilômetros e a cerca de 70 metros de altura.
Na última quarta-feira, 22/07 foi encerrada a capacitação de sete auditores fiscais do trabalho para operação do equipamento. O curso ocorreu na sede da SRTE/RJ, no Centro do Rio.
O MTE defende que pelo menos um dos drones seja doado à Polícia Rodoviária Federal (PRF), que atua em parceria com os fiscais do trabalho no combate ao trabalho escravo rural e urbano. Por este motivo, policiais também foram convidados a participar do treinamento.

WhatsApp libera update que silencia contatos e muito mais


O WhatsApp liberou uma atualização para celulares Android que permite silenciar alguns contatos e não apenas grupos, marcar mensagens como “não lidas” e economizar o pacote de dados em ligações.
Todas as novidades fazem parte da versão 2.12.194 do aplicativo de bate-papo. Por enquanto, elas não chegaram à Google Play e podem ser baixadas apenas no site do chat (Veja abaixo como baixar a atualização).
Com a atualização, o app de mensagem ganhou cara de serviço de e-mail. Ao analisar o status de uma troca de mensagens, além de poder arquivar, apagar ou enviar as conversas, funções já disponíveis anteriormente, agora é possível também marcá-las como não lidas.
Isso pode ajudar a lembrar o usuário de responder mais tarde, mas não deixa de exibir os dois traços azuis que indicam que a mensagem foi lida.
Outra nova função é a de poder silenciar as notificações geradas pelos envios de um determinado contato. Antes, só era possível fazer isso com grupos. As conversas podem ser ignoradas por períodos de 8 horas, uma semana ou até um ano.
A atualização também liberou a configuração de toques para cada contato, ou seja, a personalização de vibração ou se banners devem ou não serem exibidos para avisar de novos envios de determinada pessoa.
Depois de liberar ligações telefônicas para Android em abril deste ano, o WhatsApp agora implantou um recurso para reduzir o gasto com internet dessas chamadas. Basta ir a “Configurações”, depois a “conversas e chamadas” e selecionar a opção “baixo uso de dados”.
Veja abaixo como instalar a nova versão do WhatsApp para Android:

1) Vá ao sitehttp://www.whatsapp.com/android/ e clique em “Download Now”;
2) Enquanto o app é baixado, acesse no celular o menu “Configurar” e acesse o ícone “Segurança”;
3) Marque a caixa de “Fontes desconhecidas” e pressione “Ok” quando surgir o aviso de que o celular pode estar sob risco ao instalar apps fora da Google Play;
4) Após o download acabar, vá em “downloads” e clique sobre “WhatsApp.apk”;

5) Selecione “Instalar” e aguarde até a conclusão do processo; depois disso, toque em “abrir” para o aplicativo começar a funcionar já atualizado.

Álcool: pessoas em países ricos bebem menos

     O setor de bebidas alcoólicas vem sofrendo uma desaceleração regular. Foram consumidos, ao redor do mundo, 249 bilhões de litros de bebidas alcoólicas em 2014, um aumento modesto de um bilhão em relação ao ano anterior.
Quando medidos por consumo individual da população com idade legal, o consumo caiu um pouco do pico de 56.6 litros em 2012 para 55.4 litros em 2014. Pessoas em países ricos bebem menos, uma moderação que ainda não foi copiada na bebedeira dos mercados emergentes.
A Índia, por exemplo, ocupa a nona posição no ranking de mercados de bebidas alcoólicas e, ainda assim, o consumo individual é baixo.
Não é surpresa, então, que empresas produtoras de álcool veem um enorme mercado a sua espera.
Fonte-opiniao

EMPREGO EM BAIXA

       A deterioração do mercado de trabalho e a desaceleração da economia têm levado muitos brasileiros a buscarem na informalidade uma alternativa para pagar as contas.
O emprego formal, com carteira assinada, começou a cair pela primeira vez em 12 anos no país. De acordo com uma pesquisa do IBGE, a Pnad contínua, houve uma queda de 1,9% no trimestre encerrado em maio em comparação com o mesmo período do ano passado, o que significa 708 mil vagas formais perdidas.
            O professor de Economia da USP e pesquisador Helio Zylberstajn diz que, “no geral, o trabalhador por conta própria é informal. Sem trabalho disponível, as pessoas estão recorrendo ao empreendedorismo forçado. Ou seja, estão montando ‘bibocas’, vendendo coisas na rua. É uma questão de sobrevivência”.
Para quitar as contas no fim do mês, as pessoas estão recorrendo cada vez mais à informalidade. Os nomes são diversos: bico, quebra-galho, serviço temporário, avulso, gato, freelancer, entre outros.
Ainda de acordo com o IBGE, o Brasil tem atualmente cerca de 8 milhões de desempregados. A Pesquisa Mensal do Emprego mostra que o efetivo de desocupados aumentou 44,9% em junho em relação ao mesmo mês do ano passado. Trata-se da maior taxa verificada na série histórica iniciada em 2001. Já o contingente de empregados diminuiu 1,3%, com 298 mil vagas a menos no mesmo período.
Fonte-opiniao


Concurso IBGE

      O Diário oficial da União, desta segunda-feira, divulgou nova autorização para concurso público, expedida pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MP). É a vez do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, que deverá lançar edital com 600 vagas, de nível médio e superior.
Segundo a portaria 302, o regulamento da seleção deverá ser divulgado até janeiro de 2016, mas o provimento dos cargos poderá ser feito já a partir de dezembro deste ano.
Do total de oportunidades, 460 são para o cargo de técnico em informações geográficas e estatística; 90 para analistas de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatísticas; e 50 para tecnologista em informações geográficas e estatística.

Ciberpiratas : “A internet das coisas”

A segurança na rede mundial de computadores é complexa. Infelizmente, ficará ainda mais complexa. Os computadores já saíram da área de trabalho para os bolsos dos usuários. Agora os computadores estão se incorporando a todos os tipos de gadgets, de carros, televisões, brinquedos de crianças, geladeiras a kits industriais. Cisco, uma empresa que fabrica equipamentos de rede, calcula que existem 15 bilhões de dispositivos conectados no mundo. Em 2020 esse número poderá aumentar para 50 bilhões. Os entusiastas da conexão do mundo físico com o digital prometem que o mundo da rede de computadores e dos sensores será um espaço cibernético de uma utilidade e eficiências incomparáveis. Eles chamam essa revolução tecnológica de Internet das Coisas.
Segundo os especialistas em segurança computacional, essa revolução será um desastre. Eles temem que, na pressa de lançar os dispositivos online inteligentes no mercado, os fabricantes esqueçam as lições aprendidas no início da internet. As grandes empresas de computação das décadas de 1980 e 1990 não se preocuparam com a questão de segurança. Só quando surgiram as ameaças de vírus, ataques de hackers e outras violações de sistemas, a Microsoft e a Apple, entre outras empresas, começaram a estudar medidas para proteger a segurança na rede mundial de computadores. Mas a solução de problemas depois que acontecem é muito mais difícil do que preveni-los.
O mesmo erro está se repetindo com a ‘internet das coisas’. Já existem exemplos dos riscos de transformar objetos do dia a dia em computadores. Um hacker descobriu uma maneira de controlar remotamente uma bomba de infusão de medicamentos. Outros desativaram os sistemas de freios e de direção hidráulica de carros novos. Os ciberpiratas são muito criativos. No futuro as máquinas de lavar roupas e as geladeiras computadorizadas poderão ter seu sistema invadido, para enviar mensagens eletrônicas não solicitadas ou terem sites de pornografia infantil; ou a porta de sua casa pode impedir sua entrada até o pagamento de um resgate em bitcoin.
Fonte-opiniao


¿ Qual a idade certa para se casar?

      Um estudo sugere que a idade ideal para se casar e evitar o divórcio, pelo menos nos cinco primeiros anos, é entre os 28 e 32 anos. O levantamento foi feito pelo sociólogo americano Nick Wolfinger, da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, e publicado pelo Instituto de Estudos da Família. Para chegar a estes resultados, o sociólogo analisou dados da Pesquisa Nacional de Crescimento Familiar de 2006-2010 e 2011-2013.
Os resultados do estudo discordam de sociólogos que anteriormente acreditavam que esperar mais tempo para trocar votos geralmente significava maior estabilidade.
Para cada ano depois dos cerca de 32, a chance de divórcio sobe em torno de 5%, de acordo com o estudo. São muitas as razões pelas quais o fim dos 20/início dos 30 anos fazia sentido como uma boa hora para começar uma parceria com alguém: as pessoas têm idade suficiente para entender se realmente querem conviver com alguém ou se estão apenas influenciadas por hormônios. Segundo o estudo, nesta idade já foram feitas escolhas de vida significativas e algumas responsabilidades foram assumidas. Além disso, pessoas nesta faixa etária podem ser financeiramente capazes de apoiar alguém em caso de necessidade.
Por outro lado, elas não têm tantas “manias”, o que pode permitir pequenos ajustes nos hábitos e estilo de vida que o casamento requer. Provavelmente também não têm ex-cônjuges ou filhos com os quais tem que dividir o seu tempo, seus recursos e sua lealdade, de acordo com a análise.
Wolfinger diz que a curva persiste “mesmo após controle para sexo, raça, estrutura familiar de origem, idade no momento da pesquisa, educação, tradição religiosa, prática religiosa e história sexual, bem como o tamanho da área metropolitana que os entrevistados vivem”.
Outros sociólogos levantaram dúvidas sobre a análise. Phillip Cohen, da Universidade de Maryland, usou um conjunto de dados, a partir da Pesquisa Americana de Comunidade para argumentar que ficar mais velho não significa que um casamento tenha menos chance de sobrevivência. De acordo com sua análise, a idade perfeita para se casar e evitar o divórcio é de 45 a 49.
Fonte-opiniao


quinta-feira, 23 de julho de 2015

STF confirma veto de Dilma ao reajuste dos servidores do Judiciário

      O Supremo Tribunal Federal (STF) foi informado na última terça-feira (21/7), pelo Ministério do Planejamento que a presidenta Dilma Rousseff vetou o projeto de lei que reajusta o salário dos servidores do Judiciário. Caso a proposta fosse aprovada, o aumento da categoria poderia variar entre 53% e 78,56%, dependendo da classe e do padrão do servidor. O veto deve ser publicado no Diário Oficial da União.
O reajuste foi aprovado no mês passado pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado. O governo afirma que não há recursos para pagar a recomposição. Segundo estimativas do Ministério do Planejamento, o reajuste acarretaria impacto superior a R$ 25 bilhões em quatro anos, nas contas públicas.
O anúncio de que a reajuste seria vetado devido à atual crise econômica provocou várias manifestações de servidores do Judiciário em frente ao Palácio do Planalto. Os manifestantes iniciaram um buzinaço e usaram cornetas para pressionar a presidenta para sancionar o reajuste da categoria.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Concurso: oficiais da Armada e fuzileiros navais

Começam nesta quarta-feira (22/7) as inscrições para os Quadros Complementares de Oficiais da Armada (QC-CA) e de Oficiais Fuzileiros Navais (QC-FN). O edital já foi publicado na página da Diretoria de Ensino da Marinha (DEnsM) e traz 38 vagas exclusivas para candidatos do sexo masculino. Os interessados poderão se inscrever, preferencialmente, pelo site www.ingressonamarinha.mar.mil.br ou em um dos postos de inscrição da Marinha, até o dia 20 de agosto próximo.  O valor da inscrição é de R$ 55,00.
O edital prevê 14 vagas para o QC-CA e 24 vagas para o QC-FN, destinadas a candidatos com menos de 29 anos de idade, com formação em Ciências Náuticas (Áreas de Náutica e Máquinas) e diversas Engenharias, tais como Computação, Controle e Automação, Telecomunicações, Elétrica, Eletrônica, Aeronáutica, Ambiental e Sanitária, Civil, Bioprocessos, Cartográfica e de Agrimensura, Fortificação e Construção, Materiais, Minas, Petróleo, Mecânica, dentre outras.
Todos os candidatos realizarão prova escrita de conhecimentos profissionais e redação. Os classificados em todas as etapas do concurso (que inclui ainda teste físico de corrida e natação e inspeção de saúde) serão matriculados no Curso de Formação de Oficiais (CFO), que tem duração de aproximadamente 36 semanas, no Centro de Instrução Almirante Wandenkolk (CIAW), localizado na cidade do Rio de Janeiro.
Após serem aprovados no CFO, os militares serão nomeados no posto de Segundo-Tenente, com remuneração (soldo mais gratificações) de cerca de R$ de 8.050,00 além de benefícios, como auxílio-fardamento e assistências médico-odontológica.
Atenção
Está aberto também até 7 de agosto próximo, o Concurso Público do Corpo de Saúde da Marinha, totalizando a abertura de 100 vagas para médicos. Em breve, a DEnsM ainda abrirá  as inscrições para o Corpo Auxiliar de Praças da Marinha (CAP), com 165 vagas destinadas a quem concluiu o curso técnico de nível médio. Informações completas de todos os concursos no site da Diretoria da DEnsM.


¿ E se o aquecimento global não for causado pelo CO2 ?


         "Os clorofluorocarbonos (CFCs) são os grandes culpados pelo aquecimento global desde os anos 1970, e não o dióxido de carbono (CO2).”
"E como a concentração de CFCs na atmosfera terrestre caiu desde o Protocolo de Montreal, o aquecimento global é coisa do passado, ainda que o CO2 continue a aumentar."
Estas alegações surpreendentes estão sendo feitas por uma equipe da Universidade de Waterloo, no Canadá.
"O pensamento convencional diz que a emissão de gases não-CFC produzidos pelo homem, como o dióxido de carbono, tem sido a maior indutora do aquecimento global. Mas analisamos dados desde a Revolução Industrial que mostram de forma convincente que o entendimento convencional está errado," afirmou Qing-bin Lu em uma nota anterior emitida pela universidade de Waterloo. "De fato, os dados mostram que os CFCs atuando em conjunto com os raios cósmicos causaram tanto o buraco de ozônio polar como o aquecimento global."
O professor Qing-Bin Lu, coordenador do trabalho, conseguiu agora lançar um livro com a descrição de sua teoria e com todos os dados que a fundamentam.
Qing-Bin Lu e seus colegas propõem, com base em dados reais, que os elétrons decorrentes dos raios cósmicos desempenham um papel fundamental no disparo de reações que destroem a camada de ozônio. Eles chamam o processo de "Mecanismo das Reações Induzidas por Elétrons Derivados dos Raios Cósmicos", simplificado na sigla CRE, para a expressão em inglês cosmic ray electrons.
A equipe desenvolveu então, com base nessas reações, um modelo de previsão muito mais simples do que os modelos usados pelos cientistas do IPCC, por exemplo - e o modelo simplificado apresentou uma capacidade preditiva impressionante.
A teoria CRE estabelece que existem variações cíclicas de 11 anos - o mesmo período dos ciclos solares, na perda de ozônio polar e no resfriamento estratosférico associado com essa perda, ambos confirmados por dados recolhidos sobre a Antártida nas últimas décadas.
Surpreendentemente, também foi observada uma correlação linear quase perfeita, com um coeficiente de até 0,98, entre os CFCs e a temperatura média da superfície da Terra.

      Apesar de usar zero ou poucos parâmetros, o modelo desenvolvido pela equipe tem mostrado excelentes concordâncias com os dados observacionais da camada de ozônio e da temperatura da superfície, com uma precisão próxima aos 90%.
Por exemplo, com respeito ao aumento da temperatura média global do período 1950-1975, o aumento previsto pelo modelo para o ano de 2014 era de 0,620º C, e o acréscimo real observado foi de 0,623º C.
"Meus cálculos do efeito estufa induzido pelos CFCs mostram que houve um aquecimento global de cerca de 0,6º de 1950 a 2002, mas a Terra tem de fato esfriado desde 2002. A tendência de resfriamento deverá continuar nos próximos 50 a 70 anos conforme a quantidade de CFCs na atmosfera continua a cair," disse Lu.
Os dados se mantêm mesmo com a tendência de aumento da quantidade de CO2 na atmosfera. Por outro lado, recentemente foram identificados novos gases que ameaçam a camada de ozônio.
A queda na temperatura média global da Terra - o chamado hiato do aquecimento global - tem sido uma pedra no sapato do IPCC e tem dificultado o trabalho de convencimento que os climatologistas tentam fazer com os políticos em busca de ações para tentar reverter as mudanças climáticas.
Recentemente, um trabalho publicado na revista Science por pesquisadores da Universidade de Washington defendeu que o aquecimento global só voltará em 15 ou 20 anos - se os cálculos de Lu estiverem corretos, talvez ele nem mesmo volte.
Fonte-it


Espuma metálica antirradiação

Além de serem leves e capazes de absorver impactos, o que as torna muito interessantes para aplicações estruturais, as espumas metálicas mostraram agora uma nova capacidade.
Adequadamente projetados, esses materiais porosos podem bloquear raios X, raios gama e radiação de nêutrons.
Isto torna as espumas metálicas adequadas para melhorar a segurança nas usinas nucleares e no transporte de rejeitos radioativos, melhores escudos para profissionais de saúde, em exames de tomografia computadorizada, por exemplo, e até para a proteção de astronautas em missões no espaço profundo.
O material mais eficiente disponível hoje para bloquear todos esses tipos de radiação é o chamado "aço-aço de alto Z", uma liga de aço inoxidável e tungstênio.
A "espuma metálica de alto Z" superou todos os concorrentes na proteção contra os raios gama e a radiação de nêutrons, perdendo apenas para o chumbo na proteção contra os raios X.
"Contudo, nós estamos trabalhando para modificar a composição da espuma metálica para que ela seja mais eficaz que o chumbo no bloqueio de raios X , e nossos resultados preliminares são promissores," disse a professora Afsaneh Rabiei, da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.
"E as nossas espumas têm a vantagem de não serem tóxicas, o que significa que elas são muito mais simples de fabricar e reciclar. Além disso, as extraordinárias propriedades mecânica e térmica dos compósitos de espumas metálicas e a sua capacidade de absorção de energia tornam o material um bom candidato para várias aplicações estruturais nucleares," complementou. Além de serem leves e capazes de absorver impactos, o que as torna muito interessantes para aplicações estruturais, as espumas metálicas mostraram agora uma nova capacidade.
Adequadamente projetados, esses materiais porosos podem bloquear raios X, raios gama e radiação de nêutrons.
Isto torna as espumas metálicas adequadas para melhorar a segurança nas usinas nucleares e no transporte de rejeitos radioativos, melhores escudos para profissionais de saúde, em exames de tomografia computadorizada, por exemplo, e até para a proteção de astronautas em missões no espaço profundo.
O material mais eficiente disponível hoje para bloquear todos esses tipos de radiação é o chamado "aço-aço de alto Z", uma liga de aço inoxidável e tungstênio.
A "espuma metálica de alto Z" superou todos os concorrentes na proteção contra os raios gama e a radiação de nêutrons, perdendo apenas para o chumbo na proteção contra os raios X.
"Contudo, nós estamos trabalhando para modificar a composição da espuma metálica para que ela seja mais eficaz que o chumbo no bloqueio de raios X - e nossos resultados preliminares são promissores," disse a professora Afsaneh Rabiei, da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.
"E as nossas espumas têm a vantagem de não serem tóxicas, o que significa que elas são muito mais simples de fabricar e reciclar. Além disso, as extraordinárias propriedades mecânica e térmica dos compósitos de espumas metálicas e a sua capacidade de absorção de energia tornam o material um bom candidato para várias aplicações estruturais nucleares," complementou.
Fonte-it
 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//