Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

quinta-feira, 4 de junho de 2015

Sagrado Coração de Jesus: você conhece as quatro grandes REVELAÇÕES e a grande promessa de Nosso Senhor à Santa Margarida?
Parte III

A Quarta Grande Revelação
A Quarta Grande Revelação ocorreu em 1675, muito provavelmente entre os dias 13 e 20 de junho. É um convite ao heroísmo na retribuição ao amor manifestado por Cristo aos homens, que também pede aqui o culto público.
A Santa assim descreve essa Revelação:
“Certa vez, estando diante do Santíssimo Sacramento no dia de sua oitava, recebi de meu Deus graças excessivas de seu amor e me senti tocada do desejo de Lhe devolver de alguma forma, e retribuir amor por amor”.
Nosso Senhor afirmou-lhe então:
“- Tu não podes me ser mais grata do que fazendo o que já tantas vezes te pedi”.
A seguir lhe mostrou Seu Coração divino, dizendo-lhe:
“- Eis o Coração que tanto amou os homens, que nada poupou até se esgotar e se consumir para lhes testemunhar seu amor.
Como reconhecimento, não recebo da maior parte deles senão ingratidões, pelas suas irreverências e sacrilégios, e pela frieza e desprezo que têm para comigo na Eucaristia.
Entretanto, o que me é mais sensível é que há corações consagrados que agem assim”.
“- Por isto te peço que a primeira sexta-feira após a oitava do Santíssimo Sacramento seja dedicada a uma festa particular para honrar Meu Coração, comungando neste dia, e O reparando pelos insultos que recebeu durante o tempo em que foi exposto nos altares.
Prometo-te que Meu Coração se dilatará para derramar os influxos de Seu amor divino sobre aqueles que Lhe prestarem esta honra”.
A Grande Promessa
Além das quatro grandes aparições é conveniente uma palavra sobre a chamada Grande Promessa do Sagrado Coração, que está contida numa carta, provavelmente de maio de 1688, de Santa Margarida Maria à Madre de Saumaise, sua antiga superiora:
Escreve a Santa:
“Numa sexta-feira, durante a Santa Comunhão, Ele disse à sua indigna escrava, se ela não se engana:
- Eu te prometo, na excessiva misericórdia de Meu Coração, que Seu amor todo-poderoso concederá a todos aqueles que comungarem consecutivamente nas nove primeiras sextas-feiras dos meses, a graça da penitência final, não morrendo na minha desgraça e sem receber os sacramentos, (Meu Coração divino) se tornando seu asilo seguro no último momento”.
A cláusula “se ela não se engana” não indica dúvida quanto à autenticidade do que transmite.
Fórmulas assim eram frequentes em Santa Margarida, devido à sua grande humildade e ao hábito virtuoso de submeter suas comunicações místicas a superiores e confessores.
Ela só passava a acreditar nelas depois da palavra confirmatória deles. É, aliás, o conselho que a Igreja dá aos místicos, por causa do grande perigo de engano nestas matérias.

Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//