Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

domingo, 21 de dezembro de 2014

Segundo a OMS, a depressão já é a doença, entre todas, que mais limita as pessoas


A Organização Mundial de Saúde previu  antes da virada do século que em 2030 a depressão seria responsável por 9,8% do total de anos de vida saudável perdidos para doenças. Mas, o número foi atingido 20 anos antes do esperado, em 2010, e não há expectativas de melhora. Segundo a OMS, a depressão já é a doença, entre todas, que mais limita as pessoas.
Kofi Annan, ex-secretário geral da ONU abriu o seminário “A crise global da depressão” promovido pela revista britânica The Economist, em Londres, com o alerta de que cerca de 400 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão e que a doença os torna, muitas vezes, incapacitados. O número é bem alto, 7% da população global e os custos diretos e indiretos da doença chegam a R$ 2 trilhões. “A depressão coloca um enorme peso nas famílias dos atingidos e rouba da economia a energia e o talento das pessoas. Os custos da doença devem mais que dobrar nos próximos 20 anos”, disse Annan.
Este cálculo é sustentado por um estudo do Instituto de Psicologia Clínica e Psicoterapia da Tchnishe Universitaet de Dresden, na Alemanha. Entre 2001 e 2011, dados de 30 países foram analisados para medir o tamanho das doenças mentais e seus custos. O estudo revela que, apesar de as doenças da mente ser as mais limitadoras entre todos os tipos de doenças, a depressão individualmente, é a mais incapacitante.
As pessoas com depressão perder, em média, oito dias de trabalho por mês. O mal atinge  em maior parte as mulheres em seu período fértil e mais produtivo. Além disso, é uma doença familiar. Há implicações de transmissão de comportamento depressivo especialmente para filhos e isto pode acontecer, inclusive, durante a gestação.

Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//