Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Eduardo Campos morre em acidente aéreo

O candidato à Presidência da República Eduardo Campos morreu na manhã desta quarta-feira, 13, quando o avião em que viajava caiu em Santos. O candidato seguia para um evento na cidade chamado Santos Export.
O jato do candidato caiu no litoral, em uma área residencial na região do Guarujá. Assessores da campanha de Campos tentavam, sem sucesso, fazer contato com o presidenciável, após serem avisados que um avião do mesmo modelo utilizado pelo candidato caiu quando traçava uma rota similar à de Campos.
O Corpo de Bombeiros confirmou a queda, que ocorreu na altura do número 136 Rua Alexandre Herculano, esquina com Rua Bahia de Abreu, nas imediações do Canal 3, a cerca de sete quadras da praia.
O avião, um Cessna 560 XL, prefixo PR-AFA , caiu às 10h da manhã. Ele deixou o aeroporto do Santos Dumont às 9hs20 com destino a Santos e perdeu o contato com o controle aéreo. Carlos Siqueira, primeiro secretário do PSB, confirmou que Campos estava a bordo do avião que caiu. Junto com o candidato estavam os assessores de campanha Pedro Valadares e Carlos Percol, cujos nomes já foram incluídos na lista de vítimas fatais divulgada pelos bombeiros. O piloto do avião que levava Campos tentou fazer um pouso de emergência no Guarujá, mas decidiu arremeter por conta do mau tempo. Logo depois, o avião caiu.
De acordo com a legislação eleitoral, o PSB tem dez dias para indicar um novo nome para assumir a candidatura no lugar de Campos. Ao que tudo indica, a escolhida para o posto será Marina Silva, que não estava no avião. O PSB possivelmente indicará outra pessoa para o cargo de vice-presidente da candidatura, atualmente ocupado por Marina. A ex-senadora viajou para Santos apos saber do acidente.
Após saber da notícia, a presidente Dilma Rousseff cancelou todos os compromissos de campanha. Aécio Neves, candidato do PSDB, também cancelou seus compromissos e se disse perplexo com o acidente.
Eduardo Campos havia completado 49 anos no último domingo, dia 10, e morreu no mesmo data em que seu avô, o deputado federal Miguel Arraes, morreu, em 13 de agosto de 2005.

Trajetória política

Nascido em Recife, Eduardo Campos fazia parte de uma tradicional família de políticos de Pernambuco. Filho da ministra do Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes, com o escritor Maximiano Campos, o candidato era neto do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes, que também foi deputado federal pelo estado de Pernambuco.
Campos se formou em economia pela Universidade Federal de Pernambuco e iniciou sua trajetória política como presidente do Diretório Acadêmico da faculdade de economia, em 1985. Em 1990, Campos se filiou ao PSB, onde conquistou seu primeiro mandato como deputado estadual.
Campos assumiu a presidência nacional do PSB em 2005. No ano seguinte, foi eleito governador de Pernambuco. Ex-ministro de Ciência e Tecnologia do governo Lula, Campos rompeu a aliança com o PT da presidente Dilma Rousseff no final de 2013. Posteriormente, Campos selou aliança com a ex-senadora Marina Silva, vice em sua chapa na corrida ao Palácio do Planalto.


Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//