Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Alguns segredos da longevidade que médicos não revelam

Médicos podem dar as instruções básicas para uma vida saudável: uma alimentação balanceada, exercícios físicos regulares, controle do álcool e do tabaco. Mas outros estudos mostram outras atitudes que podem contribuir para sua longevidade.
Não se aposentar
Pesquisas que comparam trabalhadores e aposentados da mesma idade mostram: quem parou está pior.
Use fio dental
Manter uma boa higiene bucal influencia em problemas do coração, o que pode diminuir os anos de vida. O uso do fio dental impede a acumulação de placas, e assim a gengivite, uma inflamação da gengiva. A liberação de substâncias conhecidas como químicos da inflamação são os vilões por trás de várias doenças cardíacas.
Seja pessimista
Os otimistas tendem a subestimar riscos. Isso pode influenciar negativamente de várias formas, como ultrapassagens perigosas no trânsito, pensando que “vai dar tudo certo”, ou poucas idas ao médico.  Além disso, otimismo pode te deixar frustrado quando as coisas não dão certo.
Socialize
Quanto mais velho, menos as pessoas saem de casa.  Estudos mostram que conviver com outros é o gatilho de benefícios físicos e mentais que prolongam a vida.
Tenha uma religião
Os estudos não permitem concluir se a saúde dos anciãos é beneficiada pela experiência religiosa ou se, na verdade, quem tem disposição para ritos religiosos são justamente os mais saudáveis. Mas quem crê em alguma coisa parece viver mais e melhor.
Beba álcool
Quando o assunto é álcool e longevidade, só se fala em vinho tinto. Mas vinho branco, cerveja, uísque e outros fermentados e destilados também podem fazer bem. O problema só fica na dose: mais de duas diárias deixa de ser saudável.
Exercite seu cérebro
Atividades que exercitam seu cérebro mantêm sua inteligência e prolongam a lucidez. Palavras cruzadas, xadrez, videogame, sudoku, qual-é-a-música. Mas a graça é a dificuldade. O cérebro se desenvolve através de desafios. Quando se fica craque em um jogo, deve-se mudar para outro.
Preste atenção no comportamento feminino
Elas vão mais ao médico, comem melhor, fumam menos, envolvem-se em menos acidentes e, assim, vivem mais.
Pare de se incomodar com bobagem
Cultivar sentimentos como rancor e raiva descambam na produção de cortisol, um hormônio que ataca seu coração, metabolismo e sistema imunológico.
Não confie nos seus genes
Algumas pessoas acham que vão viver muito porque todos os avós ainda estão vivos e ativos, com 90 anos. Pesquisas mostram que apenas 25% da duração da nossa vida podem ser atribuídos à herança genética; os outros 75% dependem do comportamento adotado ao longo da vida.
Tenha filhos. Ou cachorros
Possuir uma conexão com alguém mais jovem que você (filho, enteado, sobrinho, neto) é algo que te mantém interessado pelo mundo à sua volta – e mais a fim de continuar vivendo nele.
Seja bom no que você faz
Passar anos se dedicando e evoluindo em algo que você valoriza,  pode lhe valer vários anos a mais. Ao menos, garantem os especialistas, em comparação com quem passar o mesmo bocado de tempo trabalhando no que não gosta – essa sim é uma receita garantida para viver menos e pior.

Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//