Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

O Sol começa a inverter seus polos

Cientistas advertem que o campo magnético solar está prestes a ser revertido e os efeitos do fenômeno será sentido na Terra, afetando as redes de energia e sistemas de comunicação.
De acordo com pesquisadores do Observatório Solar Wilcox na Universidade de Stanford, EUA, a mudança de polaridade do Sol, que já está em andamento , vai afetar todo o sistema solar, incluindo a heliosfera, a região do espaço onde o campo magnético do Sol exerce sua influência, que interage com o campo magnético do nosso planeta, informa o site da NASA Science.
As manifestações mais notáveis desta interação na Terra será falhas em sistemas eletrônicos terrestres, como as redes de distribuição de energia e satélites de GPS e o aparecimento de auroras nos céus de altas latitudes.
Os astrofísicos Stanford, que monitoram o campo magnético solar desde 1975, determinou que o Sol está atualmente em seu pico de atividade, que se manifesta pelo aumento das manchas e erupções solares. A atividade muito alta do corpo celeste, por sua vez, é caracterizada por uma transição abrupta de hemisférios solares.
De acordo com os registros mais completos e detalhados das mudanças diárias no campo magnético do Sol, feitas em Observação Wilcox, no Hemisfério Norte e se voltaram no final de agosto deste verão e do hemisfério sul deveria ser investido em futuro próximo.
Devido aos efeitos de grande escala de alterar a polaridade do Sol no nosso planeta e outro sistema solar durante sua quarta observação do fenômeno, que ocorre a cada 11 anos, os cientistas continuam a acompanhar de perto e tentar controlar tudo ocorre na helioesfera e a superfície solar.
Na semana passada, uma enorme tempestade solar atingiu a Terra como relatado pela NASA após o dia 05 de novembro de 2013 o Sol atingiu a magnitude X, há maior medida pelo NOAA, as conseqüências podem ser vistos nos próximos dias e pode danificar rádio e comunicação via satélite.
O Centro Espacial Oceanographic and Atmospheric Administration, NOAA, dos Estados Unidos, com seus satélites detectaram uma grande explosão ejetado do Sol em 5 de novembro, que foi classificado como magnitude onda X3.3. As tempestades solares são medidas magnitude onda (C, M e X), onde X é o maior. Para além da sua intensidade em número de 1 a 9 medido sendo este último o mais forte, de modo que a tempestade solar na terça-feira é um dos maiores que ocorreu nos últimos meses.
Apesar da explosão solar foi curto, apenas cerca de 10 segundos e, seus efeitos foram observados em alguns dos satélites e comunicações de rádio na Terra, e embora tenha deixado sérios problemas, certamente, nos últimos dias, em várias partes do mundo há problemas de interferência com GPS e outras comunicações por satélite.
Em outubro de 2013, o sol estava em uma fase de atividade moderada, mas durante a semana passada tem vindo a aumentar de intensidade e a NASA alertou para o aumento da radiação ultravioleta. Ao longo de ontem a atividade do sol era em M2 e que pode estar aumentando nas próximas semanas e meses à  máximo solar, que é cumprida quando o Sol produz a polaridade que esperada  a cada 11 anos.



Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//