Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

domingo, 24 de junho de 2012

Tecnologia genuinamente brasileira transforma força das ondas do mar em energia limpa

Diz a letra do samba que, do ponto de vista do mar, quem balança é a praia. Mas é o mercado mundial de energia que pode balançar se a geração de eletricidade a partir das ondas marinhas se consolidar. A nova forma de produzir energia elétrica é considerada limpa e está avançando com o auxílio de uma tecnologia genuinamente brasileira.
Já há experiências de usinas para aproveitar o movimento dos mares e abastecer usinas, mas a única da América Latina fica no Ceará. Idealizada e projetada no Laboratório de Tecnologia Submarina da Coppe/UFRJ, ela usa braços mecânicos gigantes ligados a bóias para reproduzir a energia gerada em hidrelétricas, por colunas d’água de até 400 metros de altura.
A Usina de Ondas de Pecém tem como diferencial um sistema de alta pressão para movimentar a turbina e o gerador, conceito desenvolvido e patenteado pela Coppe. “Na energia de ondas, no lugar de usar a queda d’água, pressionamos a água num circuito fechado. Ela fica armazenada sob pressão. Quando sai do acumulador, vem com pressão e vazão”, explica o professor Segen Estefen, do Laboratório de Tecnologia Submarina da Coppe.
Atualmente, os dois braços mecânicos instalados em Pecém podem gerar aproximadamente 100 kw. O montante equivale ao padrão médio de consumo de energia elétrica de 60 casas no Ceará.
O desenvolvimento da tecnologia e a construção da usina de ondas brasileira, um investimento de R$ 12,5 milhões, são financiados pela empresa Tractebel Energia S.A.. E fazem parte do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico da Aneel.


Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//