Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

terça-feira, 22 de março de 2011

Pesquisadores identificam estações de limpeza de tubarões

Como carros em fila em um lava-rápido, tubarões e arraias aglomeram-se em estações de limpeza no fundo do mar. Novas pesquisas revelam que grande parte dessas estações está localizada em montes submarinos, montanhas submersas que assomam no leito marinho, onde peixes limpadores da família dos labrídeos livram os tubarões de restos pele morta, parasitas externos e outros detritos indesejáveis.
O estudo, publicado na última edição da revista científica PLoS One, pode ajudar a explicar porque muitos tubarões oceânicos se aventuram regularmente por águas rasas perto da costa. Nessas áreas, estão mais vulneráveis ao homem (seu principal predador), mas a limpeza parece ser mais importante do que os riscos para os tubarões.
Simon Oliver, pesquisador da Escola de Ciências Oceânicas da Universidade de Bangor, em Nova Gales, e sua equipe concentraram sua pesquisa nas interações entre o cação-raposa e os peixes limpadores em um monte submarino nas Filipinas.
Oliver e sua equipe observaram os tubarões no local por incríveis 1.230 horas. A análise das observações revelou que os tubarões preferem “fazer a faxina” pela manhã. A atividade de limpeza gradualmente diminui ao longo do dia.
Segundo os autores do estudo, “os limpadores preferem se alimentar em áreas específicas do corpo do cação-raposa. Em todos os eventos combinados, os limpadores realizaram 2.757 inspeções, das quais 33,9% na pelve do tubarão, 23,3% nas nadadeiras peitorais, 22,3% na nadadeira caudal, 8,6% no centro do corpo, 8,3% na cabeça, 2,1% na nadadeira dorsal e 1,5% nas brânquias, respectivamente”.Podemos então calcular que muitos resíduos são recolhidos na região pélvica dos tubarões durante a limpeza diária.
A felicidade entre os tubarões ainda não foi estudada ou comprovada, mas aposto que eles se sentem mais alegres nessas estações de limpeza submarinas. Para facilitar o trabalho dos peixes limpadores, os pesquisadores observaram que os tubarões nadam em uma posição vertical para que alcancem todos os recantos escondidos.
Os labrídeos limpadores não diferenciam os tubarões machos e fêmeas, sugerindo que ambos ficam igualmente sujos. Os tubarões que passam mais tempo na estação de limpeza foram mais inspecionados pelos peixes limpadores, provando que um bom banho exige tempo e paciência. Os tubarões devem ser bons clientes, já que pagam o “serviço” com alimento em abundância.
"A associação entre os limpadores e os cações-raposa refletiu algumas das tendências comportamentais conhecidas no sistema de limpeza de corais entre os teleósteos, já que os limpadores parecem se alimentar dos clientes-tubarões de modo seletivo”, explicam os pesquisadores.
"Segundo as evidências, além de funcionar como refúgios sociais e áreas de alimentação para grandes predadores marinhos de passagem, os montes submarinos também podem servir como estações de limpeza para tubarões oceânicos e arraias”, conclui a equipe.
Espera-se que os conversacionistas consigam localizar essas áreas para garantir sua proteção, garantindo aos tubarões o acesso à limpeza, um processo saudável, necessário e, ao que parece, muito agradável.



Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//