Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

SANTO ANTÃO: O SANTO QUE VENCEU O MUNDO!

Nossa cidade de Vitória de Santo Antão - PE mais uma vez comemora o seu padroeiro, e que felicidade o termos como tal, pois como dito no título acima este Santo homem venceu o mundo. Em Antão as palavras do Papa Leão XII na sua Encíclica Libertas Praestantissimum se revelam uma realidade: "A liberdade consiste em poder viver mais facilmente conforme as prescrições da lei eterna, com o auxílio das leis civis." 
No concílio de Nicéia quando o Bispo Ario defendia a heresia de que Nosso Senhor Jesus Cristo só possuía uma única natureza, a humana, o mesmo foi chamado pela Igreja para que com seu testemunho (testemunho de quem vivia em oração, contemplação e adoração) confirmasse a verdade da fé na qual vivia, recebeu os mensageiros com a seguinte expressão: 
"O', filhos meus, seria melhor morrer antes que se sucedam as coisas que vi. A ira está a ponto de golpear a Igreja, e ela está a ponto de ser entregue a homens que são como bestas insensíveis. Vi a mesa da casa do Senhor e havia mulas em torno, rodeando-a por todas as partes e dando coices com seus cascos em tudo o que havia nela, tal como o escoicear de uma tropa que golpeia desenfreada. Vocês ouviram seguramente como eu me lamentava; é que ouvi uma voz que dizia: "Meu altar será profanado".


Em diversas situações o Santo sempre exortou aos católicos para afastarem-se do mundo e se voltarem para Deus: não comungar com o mundo, mas modificá-lo. Seria para Antão muito mais cômodo tentar “contemporizar”, querer “dialogar”; porem sabia que se o fizesse estaria pecando, e como Santo que era entendia que o pecado ofende a Deus!, e quem peca é inimigo de Deus.
Nosso querido Santo tinha por norte que “a liberdade é um bem, mas é um bem “meio”, e não um bem “fim” em si mesmo, ela deve estar a serviço da Verdade e do fim último do ser humano, Este sim Bem Absoluto: Deus mesmo”.
Santo Antão usou de sua liberdade, de seu livre arbítrio para conhecer “O Pai das Luzes”, isolou-se fisicamente no deserto, mas, adorando a Trindade manteve-se em vigilância com e pela conversão do mundo. O silêncio de Santo Antão “grita” para nós: penitência, jejum e oração, infelizmente práticas tão esquecidas e tão santas.
O Silêncio do Pai dos Monges é ensurdecedor. Vivendo em silêncio contemplativo quando falou salvou a fé, conseqüentemente a Igreja e o mundo. Santo Antão ainda incomoda, principalmente nos dias atuais aonde Deus vem se tornando descartável, mutável, romântico, modernista, abortista, gayzista, etc; tentam ensinar que Deus não é mais “o mesmo ontem, hoje e amanhã”, como nos diz a escritura; estão como os hereges do passado queremanoelpernambuco@gmail.comndo desvirtuar a sua natureza imutável, onisciente, onipresente, e onipotente. Porém mantenhamos a fé, pois o nosso Pai dos Monges está junto à Igreja celeste e militante rogando e pedindo por nós a Deus.
Que essa 386ª festa seja mais um momento para meditarmos com Santo Antão e com ele do nosso lado vencermos o mundo.
Por Manoel Carlos

Nenhum comentário:

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//