Redes Social



twitterfacebookgoogle pluslinkedinrss feedemailhttps://www.wowapp.com/w/andrecafe/joinhttps://www.instagram.com/andrecafee/

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Carregador sem fio universal para celular


Wireless Power Consortium definiu por padrão via indução magnética; a partir de agora, fabricantes poderão começar a desenvolver dispositivos


O consórcio Wireless Power Consortium concluiu a padronização de um carregador sem fio para dispositivos móveis. Agora, o sonho de carregar qualquer celular sem precisar de fios ficou mais perto da realidade. A tecnologia escolhida foi a de indução magnética.

Na sexta-feira (23), o consórcio disse que chegou a um acordo em relação às especificações para três áreas-chave do padrão de baixa potência Qi, que é baseado na tecnologia de indução magnética.

As três áreas são de definição de interface, que descreve os requisitos para a transferência de energia entre o transmissor e o receptor; os requisitos de desempenho; e procedimento de teste para o cumprimento do padrão.

As especificações para a definição de interface foram liberadas para os membros do consórcio, e o lançamento público foi marcado para 30 de agosto. Informações sobre outras normas, no entanto, serão dadas apenas aos membros do grupo, de acordo com a aliança.

O anúncio significa que os fabricantes membros podem a partir de agora começar a trabalhar em dispositivos baseados em Qi, embora cada peça de hardware ainda precise ser certificada no futuro.

Vírus também nos celulares


Levante a mão quem já teve o PC contaminado por vírus. Agora, erga o braço quem já teve o celular dominado por um malware. Apesar de a porcentagem de telefones móveis invadidos por vírus ser inferior a de computadores, os riscos de ataques aos celulares são reais e têm tirando o sono de muita gente, que o diga os usuários de smartphones. Assim como os aplicativos de PCs, os softwares para telefones móveis também possuem brechas de segurança e os ataques podem ser irreversíveis. As medidas de proteção são basicamente as mesmas das utilizadas nos desktops e notebooks. Por isso, cuide do seu aparelho, pois as pragas estão à solta também nos celulares.


Troca do papel de parede, envio de mensagens de texto sem o seu consentimento, exclusão da agenda telefônica, desligamento inesperado, bloqueio de aplicativos e botões desprogramados. Essas são apenas algumas das ações maliciosas dos malwares para celulares. Geralmente disfarçados em games, adicionais de segurança e conteúdos pornográficos, eles se aproveitam de brechas no sistema para infectar o aparelho. Enquanto no computador os vírus se propagam mais por meio de e-mails contaminados e downloads na internet, nos telefones móveis as iscas mais comuns são os anexos de MMS, transferência de dados da internet ou do PC para o celular e através da tecnologia Bluetooth.

No Brasil, segundo dados da Anatel, já são mais de 185 milhões de aparelhos ativos, dos 5 bilhões no mundo, ótimo cenário para os piratas virtuais liberarem e testarem suas criações. Desde de 2004, quando foi noticiado o aparecimento do Cabir, considerado o primeiro vírus para telefones móveis, uma série de outras pragas vem tirando o sono dos usuários de celulares. O último caso aconteceu há pouco mais de duas semanas, quando a empresa de segurança NetQin informou que mais de 100 mil smartphones com o sistema operacional Symbian Serie 60 (S60) estariam contaminados. Camuflado em um game, de acordo com a empresa, o malware está programado para enviar mensagens SMS a partir do aparelho infectado. Por meio de um post em seu blog, a NetQin disse que o vírus poderá deletar as mensagens enviadas e o registro de SMS do celular.

Para André Carrareto, diretor de engenharia de sistema da empresa de segurança Symantec, esse tipo de vírus tem como objetivo único a obtenção de informações que proporcionem retorno financeiro. “As pragas vasculham o aparelho em busca de dados bancários. Por meio da monitoração do malware, o criminoso obtém a cópia de agendas, das mensagens do equipamento e até a gravação de conversas telefônicas”, explica. Para dificultar a entrada de estranhos no aparelho, o executivo alerta para a necessidade do uso de um antivírus. “A regra dos PCs vale também para os celulares e smartphones. É importante ter soluções contra malwares instaladas no equipamento”, avisa Carrareto.

O diretor de marketing da Winco - representante exclusiva da AVG no Brasil -, Mariano Sumrell, diz que o aumento do número de linhas habilitadas e a quantidade aplicações disponíveis influenciam na atitude dos criminosos. “Quanto mais usuários utilizarem a plataforma, maior será o volume de dinheiro circulando e, consequentemente, o interesse dos hackers”, afirma.
Veja mais aqui

Celular que não precisa de torres


O Serval é uma espécie de gato selvagem que habita as savanas da África Subsaariana. Devido à rapidez, este animal serviu de inspiração para o nome de um software que pode revolucionar a telefonia: o Sistema Serval. Desenvolvido por cientistas australianos, o software Serval consegue fornecer telefonia celular sem a necessidade de haver torres. Basta um roteador de Wireless que englobe a área em que os dois celulares se encontram (alguns países, como a Estônia e a Lituânia, já tem mais de 99% de sua extensão territorial coberta por Wi-fi), e que o software Serval esteja instalado em ambos, para que possam se comunicar.

A novidade, que tem previsão para entrar em operação dentro de 18 meses, deve facilitar muito a vida das telecomunicações, já que o contato por torres tem uma série de problemas, tais como custo de instalação (que se reflete no bolso do consumidor), vulnerabilidade a intempéries do clima, além de risco de acidentes de vários tipos. Sem contar que não é tão raro o sinal não pegar.

Os pesquisadores testaram o software no último dia 9, em um deserto remoto onde não há alcance das torres, afastado da área da cidade australiana de Adelaide. E obtiveram sucesso em fazer ligações com o Serval. Junto com o software, é instalado um dispositivo que permite ao usuário ter todos os contatos antigos, mesmo que as pessoas não tenham instalado o Serval. Assim, em caso de um desastre em que fique isolado e precise contatar alguém, o usuário tem ambas as opções, o Serval e a telefonia convencional.

Como o sistema ainda deve levar um ano e meio para começar a funcionar, os idealizadores prepararam uma carta na manga: torres em miniatura. Trata-se de torres que pesam apenas 10 quilos e têm boa eficácia. Podem ser transportadas facilmente para lugares que sofreram grandes catástrofes naturais, tais como terremotos e furacões, em que as linhas telefônicas foram inutilizadas. Com as mini-torres, seria muito mais fácil para conseguir uma ligação, por exemplo, no Haiti devastado pelo terremoto no início deste ano.

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Tetraplégicos escrevem e dirigem cadeiras de rodas com fungadas


Uma nova técnica desenvolvida por cientistas israelenses conseguiu fazer com que pessoas paralisadas por deficiências graves conseguissem escrever textos ou controlar uma cadeira de rodas elétrica por meio de fungadas.

A técnica permite que pacientes tetraplégicos ou vítimas de derrames que mantêm a consciência intacta, mas perdem totalmente a mobilidade, usem um dispositivo no nariz para captar a intensidade da fungada e identificar comandos.

Segundo o estudo dos pesquisadores do Instituto Weizmann, de Israel, uma mulher de 63 anos, que ficou tetraplégica em consequência de esclerose múltipla, conseguiu escrever um texto pela primeira vez em dez anos e hoje já consegue usar o dispositivo para surfar na internet e mandar e-mails.

Outra mulher, de 51 anos, vítima de um derrame havia sete meses, era incapaz de se comunicar com o piscar dos olhos, por não ter o controle total das pálpebras, mas conseguiu usar o dispositivo para escrever textos e iniciar a comunicação com familiares.

Em outro teste, um homem de 30 anos, tetraplégico havia seis anos, após um acidente de carro, conseguiu usar o dispositivo para dirigir uma cadeira de rodas elétrica em uma distância de 30 metros, com várias curvas de 90 graus. Seu desempenho, após três tentativas, foi semelhante ao conseguido por pessoas sem deficiências.

Dispositivo O dispositivo detecta pequenas mudanças na pressão produzida pela pessoa ao abrir ou fechar o palato mole, a parte de trás do céu da boca que controla a passagem de ar pelo nariz, e os transforma em sinais elétricos.

Esses sinais podem ser usados tanto para escolher letras do alfabeto para escrever textos quanto para controlar dispositivos de maneira semelhante à de um joystick ou de um mouse.

Os pacientes que participaram dos testes conseguiram escrever textos a uma velocidade que variou entre 20 segundos e um minuto por letra, mais rapidamente do que a conseguida por meio da comunicação com o piscar dos olhos, por exemplo.

Os cientistas partiram da hipótese de que as vítimas paralisadas por acidentes, doenças ou derrames mantêm intacta a capacidade de fungar e de controlar a intensidade da fungada.

Após os testes, os cientistas concluíram que a técnica "provê um meio de controle que é rápido, preciso, robusto e altamente conservado após lesões graves".

Nasa elabora mapa de Marte com melhor definição já vista


As imagens foram feitas pela Themis, uma câmera da sonda espacial Mars Odyssey que fotografa com radiação infravermelha





A Nasa (agência espacial dos Estados Unidos) conseguiu mostrar o planeta Marte com a maior precisão na história graças à câmera da sonda Mars Odyssey, que mostra o planeta vermelho ao público com a melhor definição vista até o momento.

O mapa foi construído com cerca de 21 mil imagens tiradas pelo Sistema Térmico da Imagem Latente da Emissão, o "Themis", uma câmera com radiação infravermelha carregada pela sonda espacial. Os pesquisadores do Centro de Voo Espacial de Marte da Universidade Estadual do Arizona, na cidade de Tempe, em colaboração com o Laboratório de Jato-Propulsão da Nasa, em Pasadena, na Califórnia, apresentaram ao público o mapa que começaram a elaborar há oito anos.

A câmera fotografou detalhes do planeta vermelho e os cientistas trataram as imagens para conseguir a máxima nitidez possível. As imagens foram suavizadas, misturadas e organizadas cartograficamente em um mapa interativo que a Nasa disponibilizou em seu site (http://www.mars.asu.edu/maps/?layer=thm_dayir_100m_v11).

"A equipe do Themis elaborou um produto espetacular, um mapa que os pesquisadores de Marte utilizarão como base durante muitos anos", disse Jeffrey Plaut, cientista do projeto Mars Odyssey. O mapa estabelece o marco para estudos globais de propriedades como a composição mineral e a natureza física dos materiais da superfície de Marte, segundo ele.

O objetivo "é fazer com que a exploração de Marte seja fácil e atrativa para todos", disse o principal pesquisador do Themis, Philip Christensen. "Estamos tratando de criar uma interface fácil de usar entre o público e o sistema de dados planetários da Nasa, que faz um trabalho excelente de recolher, validar e arquivar os dados", afirmou.


segunda-feira, 26 de julho de 2010

BRASILEIRO GANHA PRÊMIO POR INOVAÇÃO NO CANADÁ

"É errado achar que só o Brasil tem dificuldade para tornar comercial uma ideia que surge na universidade. Países como o Canadá também vivem esse drama."



Justamente por vencer a barreira que descreve, o gaúcho Leonardo Simon, da Universidade de Waterloo, apareceu na lista anual dos 40 canadenses com menos de 40 anos que fizeram algo relevante pelo país, elaborada pelo mais importante jornal de lá, o "Globe and Mail".

Exemplo da "fuga de cérebros", quando gente qualificada vai trabalhar no exterior, ele conseguiu fazer com que a Ford do Canadá usasse um plástico renovável, feito a partir de palha de trigo.

O COMEÇO

Por enquanto, o novo plástico é utilizado apenas em algumas peças do Ford Flex, um utilitário grande o suficiente para causar alguma culpa ambiental no proprietário. Simon acredita que seja só o começo. "O importante é que se tornou comercial. Continuamos trabalhando."

O "Globe and Mail" apresentou Simon com um texto empolgado, dizendo que ele está "revolucionando a composição dos plásticos". Já foram premiados o prefeito de Vancouver, vários empresários de sucesso e, nesta edição, até o diretor da Escola Nacional de Ballet do país.

Ele afirma que não está ficando rico. "Tenho salário de professor, vida confortável", diz. Aos 38 anos, não pretende voltar ao Brasil tão cedo.

Adaptou-se ao Canadá, onde vive há dez anos com a mulher, também brasileira e cientista. Há três anos tiveram um filho, que Simon leva para jogar futebol em um parquinho o qual, no inverno, é usado para patinação.

Ele não acha que o Brasil deveria lamentar sua ausência. "Agora o país tem alguém aqui para colaborar com suas universidades. Alguém que conversa em português e come churrasco, para quem a questão cultural não é uma barreira." Sem isso, o intercâmbio de projetos ficaria comprometido, diz.


Leia mais aqui


sábado, 24 de julho de 2010

Internet no Brasil: lenta, cara e restrita




O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) publicou em seu site os resultados de uma pesquisa sobre a internet no Brasil. A sondagem do Instituto comprova o que todo usuário brasileiro de internet banda larga já sabe: aqui em Pindorama o serviço é caro, lento e restrito. Um dos grandes problemas apontados pelo Idec é relativo à falta de concorrência na prestação do serviço. Esse é um dos principais fatores que tornam nossa internet “banda larga” excessivamente cara e lenta.

Um estudo da empresa norte-americana Akamai, citado pelo Idec, mostra que a internet brasileira é uma das mais lentas do mundo. No Brasil, a velocidade média de tráfego é de 1.085 Kbps, ou seja, 93% mais lenta do que a conexão na Coreia do Sul, que lidera o ranking. Outro dado interessante é que 20% das conexões aqui no Brasil são de 256 Kbps, enquanto a velocidade mínima de banda larga estabelecida pela União Internacional de Telecomunicações deve oscilar entre 1,5 e 2 Mbps.

Mas não é apenas pouca concorrência que estabelece essa realidade desastrosa nos serviços de internet no País. Há também uma evidente falta de normatização e fiscalização dos serviços prestados pelas operadoras – que muitas vezes parecem zombar da cara do consumidor. Estou pra conhecer algum usuário de internet no Brasil que esteja satisfeito com o preço e o serviço.

Para se ter uma ideia do quão alto é o preço que pagamos, em comparação com outros países, segundo os dados apontados pelo Idec, no Brasil o valor médio do serviço é de U$S 28 (convertido em Real, de acordo com a cotação do Dólar americano hoje, esse valor equivale a R$ 49,84). Esses quase cinquenta Reais representam 4,58% da renda per capita no Brasil. Nos EUA, o percentual do custo desse serviço é de 0,5% da renda per capta dos norte-americanos, e na França é de 1,2% da renda per capta.

Aqui no Brasil, é bom lembrar que esses valores são cobrados para custear um péssimo serviço, com atendimento capaz de matar um do coração, e velocidade capaz de enlouquecer o cidadão.

Adesivo pode substituir seringas para aplicar vacinas


Um alívio para pediatras, pais e pessoas com medo de agulhas pode estar a caminho. Pesquisadores de universidades do estado americano da Georgia conseguiram aplicar com sucesso a vacina contra o vírus da gripe usando somente um adesivo.

Até agora, somente alguns medicamentos podiam ser aplicados eficientemente por adesivos, e a pesquisa abre portas para que esse método possa ser empregado com uma variedade muito maior de medicamentos, especialmente vacinas.

Mas isso pode estar perto do fim. Segundo um artigo publicado na revista Nature , o adesivo consiste em uma grade de micro agulhas que praticamente não penetram a pele, mas permitem a introdução de diversos tipos de substâncias no organismo. O método se mostrou mais eficiente que a injeção tradicional, direto na corrente sanguínea.

Além de trazer alívio a quem não gosta de agulhas, o método pode facilitar a vida de quem tem que injetar medicantos continuamente, como doentes crônicos e pacientes em cuidados paliativos. Por enquanto, os testes se limitaram a amostras de tecidos e animais e ainda não há previsão de disponibilidade no mercado.

Antártida: novas espécies de polvos


Animais produzem venenos que funcionam em baixas temperaturas. Pesquisadores esperam que eles possam ser usados em novos remédios


Pesquisadores anunciaram a descoberta de quatro novas espécies de polvos na Antártida. Eles têm venenos que funcionam em temperaturas inferiores a zero.

Eles esperam analisar o veneno para ver se ele tem possíveis usos médicos, disse Bryan Fry, pesquisadora da Universidade de Melbourne.

Especialistas sabiam há tempos que havia polvos na Antártida, mas ficaram surpresos com a biodiversidade e com o fato de que a seleção natural fez mudar o funcionamento de seu veneno.

Os polvos abrem pequenos buracos em presas maiores e, através deles, injetam sua saliva tóxica.

As substâncias têm efeito em temperaturas inferiores a zero grau centígrado, numa prova de adaptação.

Agora, Fry disse que os cientistas estão animados com as perspectivas de que as substâncias podem ser usada no desenvolvimento de novos remédios.

Remédios para hipertensão são feitos a partir de veneno de cobras, e certos remédios de diabetes são derivados da saliva de um lagarto encontrado nos EUA e no México.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Ação judicial pode fechar Orkut no Brasil


A Procuradoria Geral do Estado do Rio de Janeiro entrou com uma ação civil pública contra o Google, citando que a rede social Orkut, a mais popular no Brasil, “teria se tornado palco de condutas ilícitas e criminosas”. A ação, que afirma que dentre os delitos estão “crimes contra a honra, apologia ao crime, pedofilia, falsa identidade, dentre outros”, pode fechar o Orkut no país.

O Google tem 120 dias para tomar providências que possam impedir os crimes cometidos no Orkut. Na lista de medidas estão manutenção de IPs e de registros de acesso de usuários em comunidades, desenvolvimento de um sistema que identifique perfis, comunidades ou páginas dedicadas à pedofilia e a crimes, inclusive de marcação de brigas entre torcidas de agremiações esportivas rivais, comunicando a existência ou suspeita de existência imediatamente ao Estado. Um sistema com palavras-chave seria criado para facilitar a busca por estes temas.

Em caso de descumprimento das medidas, a Procuradoria requer que o Orkut seja fechado e que uma multa diária de R$ 100 mil seja aplicada contra o Google. A ação apresentada na 10ª Vara de Fazenda Pública do Rio de Janeiro, ainda solicita que seja realizada uma campanha midiática, incluindo jornais, rádio e televisão em horário nobre, com o objetivo de alertar pais e responsáveis sobre os riscos de utilizar a internet e o Orkut.

Leia mais aqui

Maior molécula existente no universo é detectada por telescópio

Astrônomos utilizando o Telescópio Espacial Spitzer, da Nasa, detectaram as maiores moléculas presentes no espaço, esferas de carbono conhecidas como "buckyballs", conforme divulgou a agência espacial norte-americana nesta quinta-feira (22).

Similares a bolas de futebol, as 'buckyballs' foram obtidas pela primeira vez em laboratório há 25 anos. No espaço, porém, os compostos nunca haviam sido encontrados até agora.

"Nós estamos empolgado elas [as 'buckyballs'] têm propriedades únicas, são importantes em todo tipo de processos físicos e químicos que ocorrem no espaço", afirma o astrônomo Jan Cami, da University of Western Ontario, autor de um artigo a ser publicado na revista Science.

As "buckyballs" são compostas por 60 átomos de carbono, arranjados em estruturas esféricas, tridimensionais. O padrão alternado de hexágonos e pentágonos lembra o formato de uma bola de futebol.


Carro sem motorista viaja 13 mil km da Itália à China


Um automóvel sem motorista está viajando por um percurso de mais de 13 mil quilômetros da Itália até a China como parte de um projeto para testar a eficiência de novas tecnologias de pilotos automáticos.

O carro partiu de Milão, na Itália, e viajará por três meses até chegar a Xangai, no dia 10 de outubro. Pelo caminho, o veículo passará por diversos países, inclusive por regiões desérticas na Sibéria e na China.

O carro usado é um veículo comum, com um piloto automático acoplado à direção e aos pedais do acelerador e do freio. O sistema foi desenvolvido pelo Laboratório de Visão Artificial e Sistemas Inteligentes da Universidade de Parma (VisLab), na Itália.

O piloto automático é abastecido com energia gerada por painéis solares instalados no teto do carro. O sistema opera com câmeras, lasers e computadores para evitar a colisão com obstáculos e outros veículos ao longo do caminho.

Leia mais aqui

Santa Cruz tem torcedor fanático no Rio Grande do Norte


O município de Apodi, no Rio Grande do Norte, possui um torcedor inusitado: Adonias Soares, mesmo a centenas de quilômetros longe do Recife, é fanático pelo Santa Cruz.

Ele conheceu o time através do rádio e desde então vive uma história de paixão. Ele possui diversas camisas e sua casa é decorada com objetos tricolores em todos os cantos: caneca, copos, porta-lápis, quadros e várias outras coisas que lembram o Santa.

O time, porém, vive uma situação difícil. Adonias viu o Santa Cruz cair da Série A para a Série D: “nós, torcedores do Santa Cruz, não precisamos mais de cardiologistas, porque, pelo que nós passamos, não precisamos de mais nenhum teste”, brinca. “Tem clube hoje na Série A que não tem o tamanho do Santa Cruz”, completa.

Os amigos de Adonias ficam admirados com a paixão dele e acham inusitado alguém que mora tão distante de Pernambuco gostar do Santa Cruz. Por conta disso, vários de seus colegas pretendem presenteá-lo com uma viagem ao Recife para ver o time do coração no Arruda, caso ele se classifique para a peóxima fase da Série D.

"Queremos prepara para o nosso amigo uma viagem a Recife para ele assistir a um jogo no Arruda. Caso o time passe da primeira fase, queremos proporcionar essa alegria" , disse o amigo Moésio Marinho.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Origem da água encontrada na Lua ainda é um mistério


Presença da substância foi confirmada há nove meses, por colisão de foguete com cratera


Nove meses depois de lançar um projétil contra a Lua e descobrir sinais de água no material ejetado pela colisão, cientistas ainda não sabem qual a origem da substância no satélite natural da Terra, informa a Nasa.

Pesquisadores que participam, nesta semana, do Fórum de Ciência promovido pela agência espacial em Mountain View, na Califórnia, sabem que a água lunar se concentra em lagos ou lagoas, mas não em depósitos vastos como um oceano, e acreditam que ela pode ter chegado à Lua em cometas, asteroides ou ter surgido lá mesmo. Mas a explicação exata ainda não foi encontrada.

O assunto foi abordado em Mountain View por vários cientistas, liderados por Anthony Colaprete, chefe da missão LCROOS, que arremessou um foguete Centauro de encontro à cratera Cabeus, perto do polo sul lunar. O impacto permtiu confirmar a presença de água.

"Descobrimos um ambiente totalmente novo, que não sabíamos que existia", disse Colaprete. "É muito mais frio do que o esperado, mas tem energia, e tem água e materiais de todos os tipo que se acumulam lá quando ocorrem processos químicos". Segundo o cientista, "é um laboratório em si".

Os cientistas indicaram ontem no fórum que o LCROSS desceu em um oásis de uma paisagem seca, mas que é provável que a Lua contenha áreas úmidas.

"Há áreas de concentração relativamente alta, úmidas ou mais úmidas que nosso deserto do Saara", indicou Colaprete. "Eu sei que isso não soa muito úmido, mas na Lua equivale a um pântano".

"Partem daí as questões: como a água chegou à Lua? E como se distribuiu desde então? Esta é uma informação realmente importante para a prospecção", disse Colaprete, que destacou que a Nasa quer ir à Lua com "com veículos móveis" e não desejaria "descer em uma área qualquer".



quarta-feira, 21 de julho de 2010

Astrônomos encontram a estrela de "maior massa do universo"


Astrônomos britânicos descobriram o que se acredita ser a estrela de maior massa do universo. De acordo com os cientistas, a massa atual do astro é 265 vezes maior que a do Sol e a luminosidade cerca de 10 milhões de vezes mais intensa.

Usando o Telescópio Extremamente Grande, no Chile, da

ESO (Organização Europeia para a Investigação Astronômica no Hemisfério Sul, na sigla em inglês) --que reúne 14 países-- e informações de arquivo capturadas pelo telescópio espacial Hubble, da Nasa (agência espacial americana), a equipe liderada pelo astrofísico Paul Crowther, da Universidade de Sheffield, calculou que a massa da estrela gigante teria sido 320 vezes maior que a do sol no momento de sua formação, ou seja, pelo menos o dobro da massa da maior estrela já encontrada.


segunda-feira, 19 de julho de 2010

DESAPARECIDO

NOME: EMERSON LOPES SEVERO

DATA DE NASCIMENTO: 03/06/1996




FONES:

3184-3339/42 (PLANTÃO GPCA)

3184-3578 (SETOR DESAPARECIDOS)

8831-7484 ou 3466-2927 (AURINO - PAI)

Conheça as diferenças entre as edições do Windows 7

Comprar um computador com Windows 7 não significa necessariamente desfrutar de todos os recursos do sistema mais recente da Microsoft. O Windows 7 vem em vários sabores, com preços, funcionalidades e públicos-alvo diferentes. São eles: Starter, Home Basic, Home Premium, Professional, Enterprise e Ultimate.

A edição mais modesta é a Starter. Além de carecer dos efeitos visuais conhecidos como Aero, ela tem uma restrição bastante irritante: não permite trocar o papel de parede do computador.
O Windows 7 Starter não é vendido separadamente --só vem pré-instalado em computadores, geralmente netbooks (laptops ultraportáteis de baixo custo).

Um pouco menos fraturada, a edição Home Basic é destinada a mercados emergentes, como Brasil, Rússia, Índia e China.

No Brasil, os preços do Windows 7 vão de R$ 329, pela edição Home Basic, até R$ 669, pela versão Ultimate.
Veja quadro abaixo:

Chuva de Meteoros


Segundo a Nasa,uma chuva de meteoros deve atingir o hemisfério norte da Terra, no dia 8 de outubro de 2011. A chuva, além de ser violenta, deve durar cerca de 7 horas.

William Cooke,do Marshall Space Flight Center , diz que prevê centenas de meteoros por hora, e também avisa que apesar de não oferecer grandes riscos, é muito importante se prevenir. Ele também relembra os fatos parecidos, que ocorreram em 1985 e 1998, que também não trouxeram muitos problemas à população.

Estudo pode explicar o envelhecimento

Brooke Greenberg é uma menina de 17 anos. Mas algo nela chamou muito a atenção dos cientistas: com 17 anos, ela tem um corpo de um bebê de 1 ano, e se comporta como tal. A menina está ajudando em estudos sobre os genes que nos faz envelhecer.

"Ela pode ter uma mutação genética dos genes que controlam sua idade e seu desenvolvimento, como se ela tivesse congelado no tempo. Se pudermos comparar seu genoma, seremos capazes de descobrir os genes e saber exatamente como agem e como podem ser controlados" - diz Richard Walker, líder do estudo. A teoria é que o envelhecimento é controlado por uma pequena quantidade de genes e entendê-los pode abrir possibilidades para terapias que retardam o envelhecimento e melhoram a qualidade de vida.

Brooke vive no EUA,junto dos seus pais e suas três irmãs. Ela ainda não aprendeu a falar ou a caminhar, não tem dentes, mas os pais dizem que ela se comunica do seu jeito,de modo que eles conseguem entender a filha.Ela já sofreu convulsões e problemas respiratórios, o que leva os cientistas a pensarem que talvez ela esteja envelhecendo.

O cientista diz que, se conseguirem identificar esse gene mutante pelo DNA da menina, podem fazer testes em laboratório para retardar ou acelerar o envelhecimento, e até descobrir o por que de sermos mortais.

domingo, 18 de julho de 2010

Pernas biônicas são lançadas na Nova Zelândia


Uma empresa da Nova Zelândia lançou um par de pernas biônicas que possibilita a pessoas paraplégicas caminhar. O lançamento aconteceu nesta quinta-feira quando Hayden Allen testou o aparelho. Ele caminhou em uma sala para cumprimentar o primeiro-ministro do país, John Key.

As pernas biônicas levam o nome de Rex, pesam em torno de 38 kg e são produzidas apenas sob medida. O projeto levou sete anos para ser concluído pelos criadores Richard Little e Robert Irving. O preço do aparelho vai girar em torno de US$ 150 mil, de acordo com emissora "TVNZ".
Veja o vídeo:

Lula gigante é filmada pela 1ª vez na superfície


Um pesquisador japonês conseguiu filmar uma lula gigante nas proximidades da ilha de Chichijima, a cerca de 960 quilômetros de Tóquio. Os estudiosos, que fazem parte do Museu de Ciência Natural da capital japonesa, acreditam que é a primeira vez que uma lula gigante é filmada viva e na superfície.

A câmera de Tsunemi Kubodera, chefe da equipe, capturou o momento em que o animal tentava engolir uma lula menor, usada como isca, durante uma expedição. "O vídeo mostra que a lula gigante lutou furiosamente para escapar, expelindo água de seu sifão. Isto significa que elas podem nadar bem rápido, além de sua movimentação normal de apenas deslizar em águas profundas", disse Kubodera, ao mostrar o vídeo para jornalistas.

"Provavelmente este é o primeiro vídeo já feito de uma lula gigante, embora eu ainda não tenha confirmado esta informação", acrescentou Kubodera. A lula tinha 24 pés de comprimento (cerca de 7,3 metros de comprimento) e pesava 50 quilos, afirmou. Kubodera disse que havia começado a filmar momentos antes de um outro membro da equipe capturar a lula gigante com uma armadilha.

Cientistas disseram que a captura a 640 metros de profundidade sugere que um grande número de lulas vivem em grandes profundidades. "As lulas, inclusive as gigantes, são o alimento principal das baleias cachalotes. E uma cachalote precisa comer pelo menos 500 quilos de lula todo dia", disse Kubodera.

"Acredita-se que cerca de duas mil baleias cachalotes vivam na metade ocidental do Pacífico, portanto pode-se concluir a quantidade de lula que deve existir em águas profundas", acrescentou. Segundo ele, os cientistas estudarão os restos do estômago da lula nos próximos meses.

sábado, 17 de julho de 2010

Encontrado o documento escrito mais velho de Jerusalém

Arqueólogos israelenses disseram ter encontrado o documento escrito mais antigo de que se tem registro no mundo. O pequeno fragmento de barro data do século 14 A.C.

O fragmento, encontrado em Jerusalém, tem cerca de 2,8 centímetros de diâmetro e grossura de um centímetro. O texto está escrito em símbolos cuneiformes, no idioma acadiano.

Apesar do tamanho do fragmento, é possível ver nove linhas escritas. Mas os arqueólogos conseguiram apenas ler palavras isoladas como "eles", "você" e "depois", sem conseguir entender o contexto do que foi escrito.


quarta-feira, 14 de julho de 2010

Combustível nuclear: é mais reativo do que se acreditava


O nitreto de urânio, um combustível nuclear que pode um dia oferecer uma alternativa eficiente a óxidos de urânio e plutônio, recebeu um grande impulso: resultados experimentais esclareceram algumas de suas propriedades reativas.


A ameaça de mudanças climáticas e a incerteza nos preços de combustíveis fósseis tornaram a energia nuclear uma opção tentadora para suprir as demandas energéticas mundiais. A indústria nuclear utiliza hoje óxidos de urânio e plutônio. Mas alguns químicos acreditam que esses combustíveis podem ser substituídos por nitretos de urânio.


A substância é mais densa e estável e conduz calor melhor que misturas de óxido de urânio-plutônio. Essas propriedades sugerem que os nitretos poderiam funcionar em reatores mais frios, gerando mais energia, diz Jaqueline Kiplinger, do Laboratório Nacional Los Alamos, no Novo México (EUA). Até a Nasa já havia sugerido que poderia usar o combustível em futuras missões espaciais.


Poucos nitretos de urânio, no entanto, foram produzidos até hoje, e os que foram são grandes e complexos, contendo muitas ligações urânio-nitreto. Entender como cada ligação reage é crítico para predizer seu comportamento, tanto como combustível nuclear quanto como lixo nuclear. "Se vamos usar nitreto de urânio como combustível nuclear, deveríamos entender como vai reagir quimicamente", afirma Kiplinger.


Agora, em trabalho com Robert Thomson e colegas de Los Alamos, publicado na revista "Nature Chemistry", Kiplinger sintetizou uma molécula complexa que é a primeira a conter apenas uma ligação urânio-nitreto isolada.


A equipe criou a ligação ao lançar fótons sobre um complexo contendo azeto de urânio, molécula composta de um átomo de urânio ligado a três átomos de nitrogênio. Os fótons excitaram os elétrons no complexo e causaram a liberação de dois átomos de nitrogênio, resultando em uma molécula de nitreto de urânio, com ligação tripla.


O grupo ficou surpreso ao descobrir que as moléculas de nitreto de urânio reagiram posteriormente com ligações carbono-hidrogênio em outras partes do complexo molecular. Essas ligações mostraram-se fortes e quase totalmente inertes. "Claramente nitretos de urânio são reativos, o que levanta a questão de com quem mais eles reagem", diz Kiplinger.


Polly Arnold, da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, acredita que a pesquisa teria aplicações além da indústria nuclear.


"Se o composto puder reagir com uma ligação carbono-hidrogênio num substrato adicionado, de metano por exemplo, isso poderia gerar uma reação importante", diz Arnold. A reação ofereceria uma maneira de quebrar ligações inertes que tipicamente requerem processos altamente energéticos durante a manufatura de produtos químicos comuns.

Novo tratamento contra HIV poderia evitar 10 milhões de mortes até 2025


Ao menos dez milhões de mortes causadas pelo vírus do HIV e um milhão de novas infecções poderiam ser evitadas em 2025 caso seja aplicado um novo tratamento proposto pela Unaids (Agência das Nações Unidas na Luta Contra a Aids): o 2.0.

"Trata-se de simplificar a maneira na qual atualmente os tratamentos contra o HIV são fornecidos e aumentar o acesso a estes remédios", disse Michel Sidibé, diretor-executivo da Unaids, durante a apresentação em Genebra do relatório 2010, preâmbulo da Conferência de Viena sobre aids da próxima semana.

O 2.0 é um tratamento que engloba iniciativas para a prevenção do HIV, novas práticas para sua detecção e fórmulas inovadoras para criar remédios mais eficientes, embora nenhuma delas tenha sido aplicada ainda.

Sidibé explicou que o 2.0 "reduziria os custos dos tratamentos e o nível tóxico dos antirretrovirais", combinação que "facilitaria o acesso aos remédios drasticamente", com uma previsão de redução de dez milhões de mortes e um milhão de infecções em 2025.

Hoje, só cinco milhões dos mais de 15 milhões de infectados pelo HIV no mundo têm acesso a tratamentos, por isso que a Unaids propõe que os países doadores unam seus esforços para iniciar o 2.0 e criar "pílulas mais singelas e menos tóxicas", "melhorar a prevenção" e aumentar "o número de testes de detecção gratuitos".

O estudo da Unaids também contempla que os jovens - entre 14 e 25 anos - estão liderando o atual processo de luta contra a Aids, já que a prevalência do HIV entre este setor da população diminuiu mais de 25% em 15 dos 25 países mais afetados pela pandemia.

Na Costa do Marfim, Etiópia, Quênia, Malawi, Namíbia, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue os índices diminuíram e também foram detectadas mudanças positivas no comportamento sexual dos jovens, detalha o relatório.

Também no Burundi, Lesoto, Ruanda, Suazilândia, Bahamas e Haiti os jovens começam a tomar mais precauções para frear o número de contágios e esperam mais tempo até se tornarem sexualmente ativos.

Apesar destas mudanças positivas, ainda há pelo menos cinco milhões de jovens no mundo com HIV.

O relatório aponta que 30 anos depois da descoberta da epidemia pelo menos 60 milhões de pessoas foram infectadas e 25 milhões morreram devido às chamadas doenças oportunistas, que emergem após o contágio.

Além disso, das 33,4 milhões de pessoas que vivem na atualidade com HIV, a metade são mulheres.

Entre os dados favoráveis, o relatório da Unaids relata que a pandemia estabilizou-se na maior parte das regiões, embora seus índices sigam aumentando no leste da Europa e no centro da Ásia devido as elevadas porcentagens de novas infecções.

A África Subsaariana continua sendo a região mais afetada do planeta já que em 2008 foram registradas na região 71% das novas infecções mundiais.

Além disso, o acesso das mulheres aos preservativos femininos aumentou de forma extraordinária, com um número recorde de 50 milhões em 2009.

Uma pesquisa realizada pela Unaids para a elaboração do relatório coloca que hoje em dia o HIV continua sendo um dos principais problemas que a sociedade enfrenta.

"Estamos em um momento crucial para poder criar um novo enfoque de luta contra a Aids", disse Sidibé.

A proposta da Unaids é que os países apostem forte em um novo modelo de luta, como pode ser o tratamento 2.0 que a organização promove: "uma nova resposta para frear a pandemia", concluiu Sidibé.

domingo, 11 de julho de 2010

Pesquisadores conseguem transmitir energia sem fios em movimento


Pesquisadores da Intel divulgaram nesta terça-feira (6) um progresso na transmissão de energia sem fios: a possibilidade de transmitir uma corrente elétrica para receptores em movimento.

A Wireless Resonant Energy Link Technology(WREL, ou Tecnologia para a transmissão sem fio de energia ressonante, em português) foi apresentada pela Intel em 2008. Na ocasião, Justin Rattner, chefe do departamento de tecnologia da empresa, demonstrou uma lâmpada de 60w iluminada sem a necessidade de fios no palco do Intel Developer Forum. Depois disso, os pesquisadores também mostraram notebooks ligados sem bateria e caixas de som sem cabos que funcionaram com a tecnologia.

Para que ocorra a transmissão de energia pelo ar, sem os fios, a corrente é enviada por meio de uma bobina localizada no final da fonte. O campo magnético resultante ressoa em uma frequência específica, sendo a energia coletada por uma bobina de recepção WREL.

Agora, a novidade é transmissão estável de corrente elétrica a receptores em movimento. De acordo com os pesquisadores, a transmissão pode ser feita em "praticamente qualquer direção e em uma distância de até 70 centímetros".

No Research@Intel em Mountain View, no estado americano da Califórnia, os pesquisadores da Intel Labs Seattle demonstraram que já podem mover o receptor na “zona mágica” de 70 centímetros em torno do transmissor WREL. Um algoritmo especial de rastreamento assegura o nível constante de energia, sem a necessidade de que o receptor esteja alinhado paralelamente com o transmissor.

"Os algoritmos adaptativos para a sintonização automática agora permitem que as bobinas do transmissor e do receptor fiquem a um ângulo de até 70 graus com a eficiência da transmissão permanecendo firme em 70%", explica a companhia.

No futuro, sugere a Intel, será possível ter transmissores WREL integrados a mesas para carregar dispositivos móveis como telefones e notebooks automaticamente. Um marca-passo cardíaco poderia extrair a energia por meio da WREL, tornando uso de fios subcutâneos obsoleto. Controles remotos, fones de ouvidos bluetooth ou o teclado e o mouse também são dispositivos que se beneficiariam da energia wireless.

sábado, 10 de julho de 2010

Avião solar realiza 1º voo noturno


Uma aeronave experimental movida a energia solar aterrissou na manhã de hoje (horário local) na Suíça, após completar um voo histórico de 26 horas. O avião Solar Impulse, pilotado por Andre Borschberg, fez um pouso tranquilo na base aérea de Payerne, no oeste suíço, três horas após o nascer do sol. "É a primeira vez na história que um avião solar voou durante a noite", disse o chefe da equipe, Bertrand Piccard.

A avançada aeronave decolou de Payerne na madrugada de ontem, na primeira tentativa de fazer um vôo totalmente baseado em energia solar, mas enfrentando também as horas de escuridão, mantendo o avião no ar durante um dia e uma noite. O voo noturno foi possível graças à energia carregada nas baterias da aeronave, durante as 14 horas de voo diurno. O avião tem 12 mil células solares em suas asas, que são do tamanho das de um Airbus 340.

Piccard revelou hoje que a aeronave superou o período noturno com três horas de energia ainda disponível, uma margem bem maior que a estimada. Ele espera conseguir promover voos transatlânticos entre 2013 e 2014.

O primeiro protótipo, com a forma de uma libélula gigante, tem uma asa de 63 metros. As células solares e quase meia tonelada de baterias fornecem energia para quatro pequenos motores elétricos e garantem ao avião "a potência de uma scooter", como define a equipe envolvida. A aeronave pesa menos que um carro Sedan.

Pesquisa iniciada por Alcides do Nascimento Lins vence prêmio da Facepe


Uma pesquisa iniciada por Alcides do Nascimento Lins conquistou um prêmio. Alcides é o jovem de família humilde que conseguiu passar em biomedicina na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e que foi assassinado. A descoberta vai ajudar pacientes que sofrem de anemia.

Durante quase 10 meses, o laboratório do hemocentro de Pernambuco era o local de trabalho de Alcides do Nascimento Lins. Como estagiário de Iniciação Científica do Hemope, desenvolveu uma pesquisa para identificar um tipo de anemia hereditária nos doadores de sangue de Pernambuco. Doença sanguínea transmitida de pai para filho. O estudante universitário de 22 anos não pôde concluir a pesquisa. Foi assassinado na frente de casa, no bairro da Torre, em fevereiro deste ano. Alcides era filho de uma ex-catadora de lixo.

Mas o trabalho de Alcides não foi interrompido. O também estudante de biomedicina da UFPE Fernando Baltar deu continuidade à pesquisa, que conquistou o primeiro lugar em um prêmio promovido pela Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (Facepe). “É uma honra, a gente sabia que era um aluno dedicado, que vivia se envolvendo nos projetos”, disse Fernando.

Os biomédicos Betânia Lucena e Marcos André Bezerra trabalharam diretamente na orientação da pesquisa. Betânia cuidou da parte mais prática, e lembra bem do talento e da dedicação de Alcides. “Alcides, desde que chegou aqui, se destacou bastante. Pelo empenho, pela força de vontade, e por ser estudioso. A parte prática do trabalho, ele fez quase toda”, contou.

A pesquisa iniciada por Alcides, e levada adiante por Fernando, já trouxe contribuições práticas valiosas ao trabalho do dia a dia realizado pelo Hemope. “Fica mais fácil a gente ter uma confirmação do diagnóstico, já que o teste bioquímico pode ter um falso positivo. Vai ser muito útil em outros pacientes com anemia”. Afirmou Marcos.

Próton pode ser menor do que se pensava


Uma nova medição dos prótons, a mais precisa até hoje, sugere que a partícula subatômica pode ser menor do que se pensava. Se não for um erro, o resultado pode representar uma física de partículas totalmente diferente.

"O novo experimento representa um quebra-cabeças, sem uma explicação óbvia", diz Peter Mohr, do Codata (Comitê sobre Data para Ciência e Tecnologia), que calcula valores de constantes fundamentais em física e que não estava envolvida no estudo.

Como a maioria dos objetos quânticos, um próton é indistinto em suas margens. Seu tamanho é definido pela extensão de sua carga positiva, não por uma clara fronteira física. O raio dessa carga não pode ser medido diretamente, mas pode ser inferido a partir do átomo de hidrogênio, formado por um próton e um elétron.

O elétron pode estar localizado em várias camadas de energia, cada uma com uma distribuição espacial diferente. Uma dessas distribuições requer que o elétron mergulhe no próton, outra prevê que o elétron se encontre totalmente fora do próton. As energias dessas camadas podem ser combinadas para deduzir o raio do próton, usando uma teoria chamada eletrodinâmica quântica (QED).

Há um jeito de tornar essa medição mais acurada ainda. Basta trocar o elétron por um múon. Essa partícula, também carregada negativamente, é maior que o elétron de forma que sua camada de energia fica mais próxima e se sobrepõe ao raio do próton.

Desde 1969, quando a QED foi proposta, a criação de um "átomo muônico" tem estado na lista de afazeres dos cientistas, diz Randolf Phol, do Instituto Max Planck de Óptica Quântica, em Garching, Alemanha. Mas o ponto de partida do experimento -a penúltima camada menos energética- persiste por menos de um microssegundo sob condições normais, tempo insuficiente para medir sua energia.

Só agora Pohl e sua equipe desenvolveu um método que os permitiu prolongar esse estado e medir o raio do próton usando átomos muônicos.

Eles colocaram múons movendo-se a baixas velocidades em um contêiner de gás hidrogênio a uma pressão mil vezes menor que a da atmosfera. A medida que os múons se ligavam aos núcleos de hidrogênio, eles começavam em estados de alta energia.

A maioria pulava em seguida para o estado de menor energia, mas 1 em 100 pulava somente até o penúltimo estado menos energético. A equipe tinha uma janela de um microssegundo para acertar esses elétrons com um pulso de laser ajustado na frequência exata para empurrá-los para uma camada superior a fim de medir sua energia.

Para a surpresa deles, quando combinaram essa medição com a energia da camada abaixo, seus cálculos revelaram um raio de 0,84184 femtômetros, menos que um trilionésimo de milímetro, 4% menor que o raio estimado usando o átomo de hidrogênio.

Essa diferença é muito maior do que esperada. "Os teóricos relevantes nos dizem que um erro de tal magnitude é 'impossível'", diz Pohl.

Mohr acredita que o problema deve estar em um erro de medição ou no átomo de hidrogênio ou no átomo muônico, ou um erro nos cálculos.

Savely Karshenboim, outro membro do Codata no Instituto Max Planck de Óptica Quântica, acredita em um erro no estudo com o átomo muônico porque ele "contradiz outro resultado convincente".

No entanto, se tais erros forem excluídos, a discrepância poderia apresentar um problema para QED, uma teoria que sustenta muito da física de partículas. O problema abre a possibilidade de que uma nova física esteja em ação nos átomos, como no caso das partículas subatômicas antes desconhecidas.

Pohl defende seu resultado experimental, mas pede cautela quanto a conclusão. "Uma nova física sempre pode ser usada para explicar qualquer discrepância, mas antes que tal afirmação possa ser feita, ainda tem muito trabalho pela frente."

Petróleo: Brasil será capaz de exportar 20 milhões de barris


Por meio dos investimentos previstos no setor petrolífero, o Brasil será capaz de exportar 20 milhões de barris de petróleo por ano até 2019, segundo o ministro de Minas e Energia, Márcio Zimmermann.

A Petrobras, que é a maior produtora de petróleo do Brasil, prevê um investimento de US$ 118,8 bilhões em exploração entre 2010 e 2014, sendo que US$ 30,9 bilhões serão destinados ao desenvolvimento exploratório em alto mar.

O político, que esteve presente nesta terça-feira (6) em um evento em Xangai, na China, comentou também sobre o acidente da BP no Golfo do México, afirmando que somente após os resultados das investigações o Brasil vai avaliar condições mais rigorosas para a exploração de petróleo no mar brasileiro.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Buraco negro emite bolha de gás de 1.000 anos-luz


Combinando observações feitos pelo Telescópio Muito Grande do Observatório Europeu Sul, no Chile, e do observatório de raios X Chandra, da Nasa, astrônomos encontraram o mais potente par de jatos de matéria já avistado partindo de um buraco negro de massa estelar. O objeto, também conhecido como um microquasar, sopra uma enorme bolha de gás quente, com 1.000 anos-luz de diâmetro, duas vezes maior e dezenas de vezes mais potente que outros microquasares.A descoberta é descrita na edição desta semana da revista Nature.

"Estamos espantados com a energia injetada no gás pelo buraco negro", disse o principal autor do estudo, Manfred Pakull. "Este buraco negro tem apenas algumas poucas massas solares, mas é uma verdadeira versão miniatura dos mais poderosos quasares e galáxias de rádio, que contêm buracos negros com milhões de vezes a massa do Sol".

Sabe-se que buracos negros liberam quantidades imensas de energia, quando engolem matéria. Acreditava-se que a maior parte da energia surgia sob a forma de radiação, principalmente raios X. O novo estudo indica, no entanto, que uma quantia equivalente de energia, ou talvez maior, é emitida por meio de jatos compactos de partículas em alta velocidade.

Essas jatos velozes colidem com o gás interestelar, aquecendo-o e precipitando uma expansão. A bolha em expansão contém uma mistura de gás quente e partículas aceleradas de diferentes temperaturas. Observações em diferentes faixas de radiação eletromagnética ajudam os astrônomos a calcular a taxa total em que o buraco negro aquece os arredores.

Os astrônomos conseguiram ainda observar os pontos onde os jatos se chocam com o gás interestelar local, e revelam que a bolha de gás está crescendo a uma velocidade de quase um milhão de quilômetros por hora.

"O comprimento dos jatos em NGC 7793 é espetacular, se comparado ao tamanho do buraco negro da onde são lançados", disse o coautor do estudo Robert Soria. "Se o buraco negro fosse encolhido ao tamanho de uma bola de futebol, cada jato se estenderia da Terra até além da órbita de Plutão".

O buraco negro está localizado a 12 milhões de anos-luz de distância, na periferia da galáxia NGC 7793. Astrônomos estimam que a emissão de gás já dura pelo menos 200.000 anos.

Santo Antonio faz uma mula curvar-se perante um ostensório com a sagrada Hóstia

Em 1225 chegou Santo Antônio de Lisboa à cidade de Toulouse, onde devia ensinar Teologia e dedicar-se também à pregação do Evangelho; ali se encontrava o principal foco da heresia albigense. Raimundo VII, conde de Toulouse, seguia as pegadas de seu pai, e embriagado por seu triunfo contra o filho de Simão de Montfort, se manifestava mais rebelde do que nunca à Igreja, e protetor declarado dos hereges.

Santo Antônio utilizou todos os recursos de que dispunha para granjear o apreço dos sectários, e teve a felicidade de converter grande número deles com seu exemplo, seus sermões e seus milagres.

A história nos conservou a recordação de um dos muitos prodígios obrados pelo Santo na região de Toulouse. Eis aqui o acontecimento maravilhoso:

Um dia Santo Antônio teve uma longa discussão sobre o Santíssimo Sacramento com um astuto, influente e obstinado albigense. Apertado este pela argumentação sólida e clara, pareceu comover-se e, como a ponto de render tributo à verdade, assim falou:

– Deixemos de discursos e vamos aos fatos; se podes provar por um milagre visível, que o Corpo de Jesus Cristo está realmente na Eucaristia, eu te juro afastar-me, no mesmo momento, das minhas idéias e me submeter à tua fé.

O momento era crítico e solene para Santo Antônio, o qual, inspirado pelo Senhor, não vacilou e respondeu com inteira confiança que daria a prova que lhe era exigida. Então, o albigense acrescentou:

– Eu possuo uma mula e a deixarei presa e sem alimento durante três dias; depois disso a conduzirei a um local público e lhe darei de comer; tu chegarás com a tua Hóstia consagrada, e se a mula, apesar de sua fome devoradora, deixar o feno e se inclinar diante desse Deus ao qual, segundo tu dizes, todas as criaturas adoram, não farei nenhuma resistência e me submeterei humildemente à Igreja Católica.

Acedeu Santo Antônio a essa proposição e se retirou para orar, pedindo ao Senhor Se servisse manifestar seu poder para salvar tantos infelizes que gemiam sob o peso das cadeias do demônio.

Compareceu o herege, acompanhado por grande número de sectários, no local e na hora que haviam combinado, conduzindo sua mula e o alimento que ela mais apreciava. Santo Antônio acabava de celebrar o santo sacrifício da Missa numa capela vizinha, e em seguida saiu rodeado de uma multidão de fiéis. Levava nas mãos o ostensório no qual se via a sagrada Hóstia. Adiantou-se majestosamente, recitando hinos e outras orações até chegar à praça pública.

Aproximou-se então da mula e lhe disse em voz alta:

– Eu nome de teu Criador, que eu, embora indigno, tenho em minhas mãos, e em virtude de sua Onipotência, ordeno-te que adores a este Deus feito Homem, a fim de que a maldade herética seja confundida e todos se vejam obrigados a reconhecer a divindade d’Aquele que, à voz do sacerdote, Se sacrifica a cada dia no altar.

Naquele mesmo momento ofereceram de comer à mula, mas – oh prodígio! – o animal não fez caso do feno que lhe apresentaram e, obedecendo à voz de Santo Antônio, prostrou-se, inclinando a cabeça até tocar a terra, e assim se manteve imóvel, naquela atitude respeitosa, diante da sacrossanta Eucaristia.

Ao ver essa maravilha, os católicos deram brados de júbilo, e os hereges ficaram confundidos. O herege que tinha solicitado o milagre se lançou aos pés de Santo Antônio, adorando em alta voz o Santíssimo Sacramento e declarando-se católico.

O novo convertido fez retornar à verdadeira Fé toda a sua família e construiu uma magnífica igreja em honra de São Pedro; nela seus descendentes edificaram uma preciosa capela, sobre cuja fachada fizeram gravar uma inscrição destinada a perpetuar a recordação de tão grande milagre.

Santo Antônio morreu no ano de 1231, e a Igreja honra sua memória no dia 13 de junho.


Cientistas descobrem novas espécies nas profundezas do Atlântico




Cientistas da Universidade de Aberdeen, na Escócia, anunciaram ter descoberto mais de dez espécies marinhas após explorar as profundezas do oceano Atlântico.

O fotógrafo David Shale, que registrou várias espécies, disse à BBC Brasil que "muitas destas criaturas nunca foram vistas antes".
Segundo os pesquisadores, o resultado da expedição pode revolucionar o conhecimento sobre a vida no mar profundo.

O grupo usou uma sonda britânica de exploração controlada remotamente e que é capaz de alcançar uma profundidade de 3.600 metros.

Entre as criaturas capturadas pela equipe do programa internacional de pesquisas MAR-ECO, foi encontrado um grupo que se acredita estar próximo do elo evolucionário que falta entre animais invertebrados e vertebrados.

Muitas outras espécies raras foram coletadas durante a viagem de seis semanas a bordo do navio de pesquisas James Cook.

O estudo, que utilizou a tecnologia submarina de ponta, ocorreu em junho.

Click na foto para ver as imagens.

Atlântico

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Web é o principal canal de atendimento bancário


A internet passou a ser o principal canal de atendimento bancário no Brasil em 2009. Pesquisa realizada pelo Banco Central e divulgada hoje mostra que as operações via internet, home e office banking responderam por 30,6% de todas as transações entre clientes e bancos no ano passado, com 8,36 bilhões de operações. Com esse desempenho, a web ultrapassou os caixas eletrônicos que, até 2008, lideravam as transações bancárias. Em 2009, os caixas automáticos responderam por 29,8% do movimento com 8,13 bilhões de operações. Um ano antes, a liderança do movimento ainda era dos caixas eletrônicos, que haviam respondido por 32,2% das operações, enquanto a internet tinha 29,4% das operações.

Entre 2008 e 2009, o número de transações via web aumentou 15,6%. Na mesma base de comparação, o movimento nos caixas eletrônicos avançou 2,7%. Entre os demais canais de atendimento, as agências estão em terceiro no ranking do BC, com 23,8% do movimento registrado em 2009 ou 6,5 bilhões de operações. Em seguida, a parecem os correspondentes bancários (9,5%), atendimento telefônico (5,9%) e operações eletrônicas por telefonia celular e aparelhos do tipo PDA (0,4%).

domingo, 4 de julho de 2010

Carro voador


Um sonho coletivo de quem vive nos grandes centros acaba de se tornar realidade para os estadunidenses. A produção do Terrafugia Transition, veículo preparado para rodar como um carro e voar como um avião, foi aprovada pela Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos. A engenhoca, que precisa de uma distância de decolagem de apenas 500 metros, pode ser uma alternativa para quem tem coragem e US$ 194 mil no bolso.

A ideia do carro voador surgiu entre formandos do Massachusetts Institute of Tecnology (MIT). Depois de ganhar um prêmio de US$ 30 mil, Carl Dietrich e amigos fundaram a empresa Terrafugia e investiram todo o dinheiro no projeto.

São necessários apenas 30 segundos para o Transition mudar de carro para avião. A invenção atinge a velocidade de cruzeiro no ar de 185 km/h, tem motor Rotax de 100 cv e tração nas quatro rodas. Movido a gasolina comum, tem autonomia de voo de mais de 700 km.

O carro-avião leva duas pessoas e o motorista-piloto deve ter cerca de 20 horas de voo para receber sua licença.

Já é possível encomendar o Transition por meio de um depósito de US$ 10 mil. De acordo com a empresa, 70 interessados já fizeram sua encomenda e terão a novidade na garagem em 2011. Segundo declarou Carl Dietrich, presidente da Terrafugia, o objetivo da invenção é transformar o mundo da mobilidade pessoal.

sábado, 3 de julho de 2010

Cientistas identificam sinais genéticos da longevidade


Cientistas identificaram um conjunto de variações genéticas que permitem prever com 77% de sucesso se uma pessoa tem chances de viver mais de 100 anos, segundo estudos publicados esta quinta-feira (1).

Depois de analisar o genoma de mais de mil pessoas com cem anos ou mais, médicos e estatísticos descobriram 150 características genéticas particularmente frequentes nas pessoas que têm uma longevidade excepcional em comparação com o resto da população.

Os centenários são um exemplo ideal de envelhecimento, pois desenvolvem doenças relacionadas com a idade, como câncer, problemas cardiovasculares e demência muito depois dos 90 anos, destacaram os autores da pesquisa, publicada na revista "Science".

A equipe de cientistas conseguiu isolar 19 características genéticas específicas relacionadas à longevidade excepcional que caracterizam 90% dos centenários examinados.

Mercedes-Benz lança primeiro automóvel híbrido no Brasil


A Mercedes-Benz lançou o S 400 Hybrid, primeiro automóvel híbrido à venda no Brasil. O sedan de alto luxo, que custa US$ 253,5 mil (cerca de R$ 455 mil) combina um motor a gasolina 3.5 a uma unidade elétrica.

De acordo com a montadora, a emissão de gás carbônico é de 186 gramas por quilômetro, compatível com carros com motor 1.6 a 1.8 na Europa --onde foi lançado no ano passado.

O presidente da Mercedes-Benz do Brasil, Jurgen Ziegler, ressaltou a eficiência do veículo, importado da Alemanha, e sua contribuição para a sustentabilidade. A função chamada de "start/stop" desliga o motor do automóvel ao frear, como, por exemplo, em sinais de trânsito.





Na hora da saída, o motor elétrico faz funcionar o motor principal assim que o motorista solta o pedal do freio ou pisa no acelerador, o que contribui para a economia de combustível e a conservação ambiental. Como o motor reinicia praticamente de forma instantânea, as emissões de poluentes também são reduzidas na partida.

Na comparação com o modelo S 350, o híbrido apresenta um consumo médio até 19% menor. Já as emissões de gás carbônico são diminuídas em 21%.

Quando o veículo desacelera, o motor elétrico age como um gerador e converte a energia cinética em elétrica, que é armazenada na bateria de íons de lítio -dispositivo central do sistema híbrido.

Para este ano, de acordo com Dimitris Psillakis, diretor de vendas de automóveis da montadora na América Latina, a previsão é comercializar entre 30 e 40 unidades. "Como os consumidores desse mercado começam a se preocupar com o meio ambiente, as vendas tendem a crescer", afirma.

 
BLOG DO ANDRÉ CAFÉ
SÓ JESUS SALVA
//